Páginas

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

ENFIM, A REGULAMENTAÇÃO
DA GREVE DO SERVIDOR PÚBLICO

José Carlos Cataldi, jornalista e advogado

Entra em votação amanhã, projeto do senador Romero Jucá regulamentando o direito de greve no serviço público. Há criticas quanto a pressa da inclusão do texto, sem discussão ampla com a classe.

Problema de esgotar a negociação é prorrogar algo urgente por um período indeterminado, se afinal o Congresso Nacional já é a representação do Povo. Olhem que já se vão 25 anos que a greve no serviço público precisa ser regulamentada.

E o que o senador propõe não é uma barbaridade. Até reduz o número de equipes atuando nas paralisações. Em caso de greve nos serviços essenciais, 60 por cento dos servidores devem continuar trabalhando. Cai de 60 para 40 por cento nos demais serviços.

Também diminui o intervalo entre a comunicação e a deflagração da greve. De 15 para 10 dias.

Outra proposta sensata é impedir que policiais em greve portem armas nos atos, mantido o direito de manterem-se armados no trajeto para casa.
Salvo melhor juízo, tudo me parece plausível.

Falei e disse!