Páginas

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

ESCOLHA SEU CANDIDATO
A PREFEITO DE TAUBATÉ

A confirmação da cassação de José Bernardo Ortiz Monteiro Junior (PSDB) pelo TRE não é fava contada, embora a corte eleitoral paulista tenha agido com rigor ao confirmar as cassações de 13 de prefeitos do interior paulista, que já realizaram eleições suplementares.

Abaixo, as datas e as cidades onde os eleitores voltaram às urnas para sufragar novos prefeitos:

07/04/13 – Fernão, Coronel Macedo, Eldorado
02/06/13 – General Salgado, Cananéia
04/08/13 – Oswaldo Cruz, Itaí, Boa Esperança do Sul, Pedrinhas Paulista
06/10/13 – Ibaté, Tabatinga
1º/12/13 – Descalvado, Santana do Parnaíba

A lista completa está sítio do TSE.

O recurso de Ortiz Junior contra sua cassação deve ser julgado neste primeiro trimestre. O recesso no judiciário termina neste domingo (05/01/14).

No último dia de funcionamento do TRE paulista (20/12/13), duas notícias bombásticas balançaram o clã Ortiz: José Bernardo Ortiz foi incluído no polo passivo do processo 58738, em que seu filho foi cassado.

Além disso, o procurador regional eleitoral Paulo Thadeu Gomes da Silva exarou parecer em que opina que o vice-prefeito Edson Aparecido de Oliveira (PTB) seja considerado inelegível e o TRE não aceite mais recursos em nome da coligação “Taubaté Com Tudo de Novo”.

Nada impede, portanto, que apostemos em nosso preferido em caso de novas eleições em Taubaté. É uma especulação lógica democrática, para não sermos apanhados de surpresa num futuro próximo.

Quem poderia ser candidato a prefeito desta urbe quase quatrocentona em caso de termos eleições suplementares? Proporei alguns nomes e farei uma rápida explanação sobre eles, em ordem alfabética.

André Saiki (PSD) – Diante da impossibilidade de Mário Ortiz se candidatar, por estar inelegível, com sentença transitada em julgado, o nome do ex-presidente da Associação Comercial de Taubaté (ACIT) surge naturalmente.

Padre Afonso Lobato (PV) – Derrotado no primeiro turno da eleição de 2012, aliou-se à campanha de Ortiz Junior no segundo turno. Por seu apoio, indicou a primeira secretária municipal de Saúde de Taubaté e a secretária de Meio Ambiente. Continua “influindo” no governo atual..

Pollyana Gama (PPS) – Poderia ter sido candidata a prefeita em 2012. Uma série de injunções política, porém, tirou-a da disputada. Azar de Taubaté.

Rodrigo “Digão” Luís Silva (PSDB) – Tem o apoio de vereadores de seu partido, mas não tem a confiança do clã Ortiz, que também não pretende criar uma liderança política que fuja de suas garras..

Salvador Khuriyeh (PT) – Presidente do diretório municipal do partido, é diretor da SPTrans no governo petista de Fernando Haddad na Capital paulista. Surge como o nome mais forte do partido, mas poderá disputar a indicação petista com Isaac do Carmo.

PROIBIDOS – Não poderão disputar uma possível eleição complementar em Taubaté Jandira Ortiz (mãe), José Bernardo Ortiz (pai) e Diego Ortiz (irmão). O ex-prefeito Roberto Peixoto também ficará de fora, pois seria o mesmo que disputar um terceiro mandato consecutivo.

REGRA – Enquete não é pesquisa eleitoral. Só é possível um voto por computador, que tem seu IP registrado e impede mais de um voto no mesmo equipamento. Quem é seu favorito?