Páginas

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

SKAF E SISTEMA FIESP/SENAI PODEM
SER MULTADOS EM 35 MILHÕES

José Carlos Cataldi, jornalista e advogado

Cheguei até a pensar que os Procuradores Eleitorais de São Paulo estivessem dormindo a sono solto. A gente ligava a televisão, aparecia Paulo Skaf. Ligava o Rádio, ouvia Paulo Skaf... Tudo isso bancado por dinheiro do Sesi, Senai e Fiesp, como se as representações das Indústrias de São Paulo necessitassem investir na concorrência comercial.

Tava na cara. Qualquer criança percebia. Tudo era voltado para dar exposição na mídia ao presidente da FIESP, candidato do PMDB ao governo de São Paulo. E passado tanto tempo,  eis que finalmente a Procuradoria Regional Eleitoral protocolou representação junto ao TRE, acusando Paulo Skaf, Fiesp, Sesi e Senai de propaganda eleitoral antecipada. Eu diria mais: por abuso de poder econômico.

O Ministério Público sustenta que Skaf teve um tempo total de propaganda de 97 horas na televisão e 119 horas no rádio até o fechamento de 2013. As inserções, veiculadas em diversas emissoras de rádio e TV, tiveram custo estimado em 35 milhões de reais.

Em nota, o Sistema FIESP contestou as acusações. Afirma que as campanhas publicitárias tiveram caráter institucional, informativo e educativo.

Agora parece que querem transformar tudo isso num programa de humor... Vale lembrar o velho discurso de Cícero: “quosque Tandem abutere Catilina, patientia nostra...” ou seja, até quando vai abusar da nossa paciência...

Falei e disse!