Páginas

segunda-feira, 31 de março de 2014

PREFEITURA REDUZ SALÁRIO DE
FUNCIONÁRIO E CULPA JUSTIÇA

O prefeito Ortiz Junior usa a Justiça como muleta para cortar salário e rebaixar de cargo funcionário concursado. É o que escreve um desses funcionários públicos municipais, que autorizou a publicação de seu nome. Para evitar perseguição ao trabalhador, não divulgarei seu nome. Abaixo a carta, recebida na noite de segunda-feira (31/03).

Irani. Venho acompanhando seu blog a um bom tempo. Tenho um desabafo e gostaria que vc me desse sua opinião e se acaso quiser publicar tem a minha autorização. La vai: Algumas coisas parecem incríveis, mas acontecem. Eu trabalho na Prefeitura de Taubaté há seis anos (quatro meses como CLT e 5 anos e 8 meses como estatutário). Recebi o cargo de Chefe de Divisão no primeiro dia de trabalho e fui avaliado no Estágio probatório como Chefe de Divisão. Cumpri todo ele e como estou na prefeitura até hoje, creio que tenha sido aprovado. Mas uma surpresa aconteceu no mês de fevereiro deste ano (2014), tive o meu salário reduzido e meu cargo passou a ser de escriturário. Isso aconteceu sem que em nenhum momento eu fosse avisado ou tivesse conhecimento do caso. No primeiro mês, eu esperei por pensar que seria um erro e que seria corrigido. Mas nesse mês de março/2014, recebi de novo um contra cheque com o valor igual ao de fevereiro/2014. Ao questionar o R.H. da Prefeitura, recebi a informação que o juiz havia determinado que assim a prefeitura procedesse, pois eu havia perdido a designação. Juro, não estou preocupado com o “cargo” de Chefe de Divisão, mas estou seriamente preocupado com meu salário, que foi reduzido arbitrariamente. Não houve de minha parte uma defesa, não pude sequer argumentar contra o fato. O juiz mandou que se retirasse a designação, sem problemas, mas devolvam meu salário para que eu possa sobreviver. Dizem que há uma lista de pessoas na mesma situação e hoje, no dia em que o golpe de estado dos militares completa 50 anos eu faço meu desabafo. Quero meu salário de volta e acho que pedir isso é no mínimo justo. Meu nome completo é (...). Como ninguém falou sobre o caso abertamente eu te informo que há uma lista de pessoas sendo violentadas no direito de trabalhar e receber o seu salário.

NOTA DA REDAÇÃO: convido os funcionários que foram prejudicados a escreverem para o blog pelo email irani.gomesdelima@gmail.com. (Corrigi a falha hoje, 01/04, às 12h50, após ser alertado por um internauta. Me desculpem)

Ofereceremos a denúncia e aguardaremos uma decisão da Justiça - a Trabalhista e a Cível, pois a nenhum Poder é dado o direito de reduzir salário de trabalhador. 

Já foi assim com o corte do abono de Natal dos funcionários públicos municipais, quando a Prefeitura não moveu uma palha para assegurar o direito dos trabalhadores.

Podem ter certeza que o (ainda) prefeito Ortiz Junior não passou o Natal sem panetone nem sua filha sem brinquedo.