Páginas

sábado, 1 de março de 2014

QUARESMA É TEMPO DE ARREPENDIMENTO.
ORTIZ JUNIOR SE ARREPENDE DO QUE FEZ?

A Quaresma é um período de jejum, moderação e autonegação tradicionalmente observado pelos católicos e algumas denominações protestantes. Ela começa com a Quarta-Feira de Cinzas e termina com o Domingo de Páscoa. Não é incomum que pessoas deixem de fumar durante a Quaresma, ou façam promessas de desligar a televisão, parar de comer doces ou deixar de mentir.

Não é possível dizer que Ortiz Junior seja um bom cristão e respeite os dogmas religiosos católicos. Haja vista sua incursão, durante a campanha eleitoral de 2012, nos mais diversos templos religiosos desta urbe quase quatrocentona.

O mentiroso, segundo a 3ª Vara Cível, futuro ex-prefeito de Taubaté, assistia missa pela manhã, culto evangélico à noite e entre uma ação religiosa e outra visitava templos islâmicos e terreiros de umbanda, ou seja, Ortiz Junior usou a igreja e todas as crenças religiosas para se autopromover. Deu no que deu.

Sugiro a Ortiz Junior uma leitura atenta ao sítio gotQuestions?org para saber o valor do arrependimento, se é que o tucano está arrependido do que fez para chegar, eleito, ao Palácio do Bom Conselho. Duvido que esteja arrependido. A arrogância própria da família Ortiz impede o arrependimento de um de seus entes.

Talvez não seja preciso esperar o Sábado de Aleluia, 19 de abril, para sabermos o destino do futuro ex-prefeito de Taubaté. Quem sabe antes da Sexta-feira da Paixão, 18 de abril, o futuro de Ortiz Junior esteja selado. Os últimos recursos do tucano não alteram em nada o que já foi apurado pela Justiça Eleitoral.