Páginas

sexta-feira, 16 de maio de 2014

A DENGUE E A NEGLIGÊNCIA
DA PREFEITURA DE TAUBATÉ

A vereadora Pollyana Gama (PPS) distribui release à imprensa para informar que entrou na tarde desta sexta-feira (16) com representação no Ministério Público Federal de Taubaté contra a Prefeitura por conta da epidemia de dengue que já registra 3.809 casos na cidade.

Pollyana aciona MPF sobre negligência
da Prefeitura no combate à dengue

Vereadora do PPS solicita providências do Ministério Público Federal por que
município recebe transferências da União para ações de Vigilância em Saúde

Após abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar responsabilidades e exigir do governo medidas urgentes de combate e prevenção à dengue, a vereadora Pollyana Gama (PPS) protocolou na tarde desta sexta-feira, 16, uma representação no Ministério Público Federal acerca dos acontecimentos denunciados pela Câmara.

A parlamentar argumenta que “a Secretaria Municipal de Saúde de Taubaté recebe verbas oriundas de transferências da União para utilizar nas ações de Vigilância em Saúde” e que, por isso, solicita providências cabíveis da Procuradoria da República. Pollyana reforça que “estamos diante de uma situação muito grave”.

Pollyana aponta negligencia da Prefeitura quanto à implantação de medidas preventivas. “Desde 2010, os números relativos à epidemia de dengue crescem assustadoramente no município. Portanto, o Executivo mostra-se negligente pela falta de planejamento e de agentes para trabalhar”, reforça.

Em 2013, do orçamento de R$ 7,2 mi para o gasto com Vigilância em Saúde, a Prefeitura executou R$ 5,8 mi (81%) e deixou de usar R$ 1,3 mi (19%) do total. Em 2014, dos R$ 7,9 mi disponíveis para o setor - a meta de investimento para o primeiro bimestre (janeiro e fevereiro) foi de R$ 1,3 mi - foram executados R$ 800 mil (61%). Mais de R$ 500 mil não foram utilizados no período.

“Observamos queda no orçamento para os cuidados com a dengue considerando a proporção de aumento total para a saúde. Caso medidas urgentes não forem tomadas, em 2015 poderemos ter uma epidemia catastrófica em Taubaté. O negócio é muito sério e envolve vidas”, destaca.

Dados oficiais revelam 3.809 casos de dengue confirmados até esta sexta-feira, 16, no entanto, acredita-se que o número de infectados ultrapasse os 20 mil doentes.

Veja, abaixo, a íntegra da representação protocolada esta tarde: