Páginas

quinta-feira, 24 de julho de 2014

MAIS UMA DO AÉCIO

O mais novo cordel do professor Silvio Prado fala das travessuras do presidenciável tucano, bêbado, parado por uma blitz policial no Rio de Janeiro. Imperdível!

Silvio Prado, professor

Parado no trânsito do Rio
Vindo de uma balada
Estava o senador Aécio
Com as pernas já travadas
Bem pertinho da polícia
Por sinal embasbacada
Com a desenvolta figura
Querendo dar carteirada.
Mas a polícia carioca
Cumprindo a legislação
Pediu ao político mineiro
Um senador cinquentão
Que usando do bafômetro
Pusesse fim à questão
Que o tinha como bêbado
Vagando na contramão.
Bêbado daquele jeito
Perdido na noite escura
Dirigindo um belo carro
Ele disse na cara dura:
“Sou o senador Aécio
Vamos deixar de frescura
Querendo voltar pra casa
Vindo de outra aventura”.
Aécio quis fazer pose
E usar de sua influência
Pois sabendo que o fato
Tão infeliz ocorrência
Seria depois bem usado
E traria a consequência
De até prejudicá-lo
Na corrida à presidência.
Por isso nesse momento
Em que o amigo do Perrella
(Aquele que vende farinha
E sempre tem cheia a panela)
Sonha em ser presidente
Ocultando essa mazela
O fato tem de ser contado
Até pra moça donzela.