Páginas

quarta-feira, 16 de julho de 2014

USO DE CELULAR EM CANTEIRO
DE OBRA PODE DAR JUSTA CAUSA

José Carlos Cataldi, jornalista e advogado

Sindicatos de patrões e empregados na Construção Civil chegam a um acordo no Distrito Federal. Fica proibido o uso de mídias eletrônicas no horário de trabalho. O uso fica liberado apenas no almoço e intervalos..

É a primeira vez que uma convenção coletiva de trabalho aborda o tema no Brasil. Os sindicatos levaram em conta a segurança no trabalho. Inclusive para diminuir o número de acidentes fatais.

Os patrões começaram a pensar o assunto depois que um operário morreu, na Bahia, ao ser atropelado por um caminhão, distraído com um fone de ouvido conectado ao celular.

Em caso de descumprimento da regra, os operários ficam sujeitos às mesmas sanções aplicadas a quem não usa o Equipamento de Proteção Individual (EPI), o que pode levar até a demissão por justa causa.

Posição acertada. Afinal, observando por outro ângulo, há que se levar em conta que a distração também pode se tornar ingrediente de risco na própria estrutura da obra.

Falei e disse!