Páginas

terça-feira, 5 de agosto de 2014

ORTIZ JR PERDE O JOGO POR 2 A 0.
NO SEGUNDO TEMPO TEM GOLEADA

Publicamos domingo (03/08) que o julgamento de Ortiz Junior não acabará em pízza. As conversas que tenho mantido com pessoas que conhecem os bastidores do TRE mostram que estou com a razão.

O pedido de vista aconteceu porque, na véspera do julgamento, próximo do encerramento do expediente no TRE, a defesa de Ortiz Junior protocolou um novo documento ao recurso eleitoral 58738.

Des. Mário Devienne Ferraz, vice-presidente do TRE
No momento da votação, quando o tucano perdia por 2 a 0, os juízes Alberto Toron e Costa Wagner pediram vistas ao processo. Estes dois juízes votaram à favor da rejeição das contas de campanha de Ortiz Junior. Não há porque ficar desconfiado.

Se não houvesse o pedido de vista, a defesa de Ortiz Junior poderia entrar com pedido de anulação da sessão alegando cerceamento de defesa porque um documento anexado ao apagar das luzes não fora analisado.

Por mais que possamos recriminar atitudes como esta da defesa do tucano, é preciso reconhecer que eles estão agindo de acordo com as regras do jogo.

Ortiz ganhou mais dez dias para percorrer o Palácio do Bom Conselho e se despedir dos fantasmas que habitam os porões do edifício quase centenário.

A opinião de juristas e pessoas com acesso aos tribunais eleitorais é que a derrota do tucano será acachapante: 6 a 0. Será?

Abaixo, o relatório do juiz Roberto Maia Filho, na mesma toada do parecer da Procuradoria Regional Eleitoral. Leiam: