Páginas

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

SEM PARTICIPAÇÃO, NÃO HÁ SOLUÇÃO.
QUANDO O TRE VAI JULGAR ORTIZ JR?

Fui informado na noite desta terça-feira (12/08) que não há prazo para os juízes devolverem um processo quando pedem vistas durante o julgamento. O processo é encaminhado para o gabinete do juiz que pediu vistas, que não tem prazo para devolvê-lo.

O prazo estabelecido pelo art. 63, § 1º do TRESP vale para advogados e partes interessadas, menos para os juízes.

Ortiz Junior, prefeito até quando?
Usando uma manobre jurídica, os advogados de Ortiz Junior anexaram ao recurso eleitoral do tucano um documento de 14 páginas, na véspera do julgamento, o que motivou o pedido de vistas.

Por estarmos em meio a um processo eleitoral geral (presidente, governador, senador e deputados), haverá um pequeno atraso no julgamento de Ortiz Junior, mas não o suficiente para esmorecermos.

O juiz que pediu vistas ao processo 58.738, Alberto ZachariasToron, é advogado de carreira. “Está” juiz do Tribunal Regional Eleitoral com mandato a ser cumprido até 08.07.16.

Assessores do TRE informam que o juiz Alberto Zacharias Toron não compareceu nas últimas sessões da corte eleitoral paulista até esta terça-feira.

A notícia é preocupante, na medida em que Taubaté vive uma grande expectativa com o desfecho do julgamento, que ainda ocorrerá este ano, apesar da desconfiança geral.

Neste espaço, me desculpo publicamente com os jornais O Vale e a Gazeta de Taubaté pelas críticas que fiz sobre o prazo de devolução do processo. No mais, mantenho as críticas feitas em que jornalismo é este? 

Acabei de elaborar uma petição ao Tribunal Regional Eleitoral pedindo celeridade no julgamento do recurso eleitoral 58738.

Peço a colaboração dos amigos e amigas leitores deste blog para divulgar a petição e solicitar a adesão de seus contatos.

Quem dorme no ponto perde o bonde. Juntos somos mais fortes. Assinem e compartilhem a petição ao TRE para julgar o prefeito cassado Ortiz Junior clicando neste link.