Páginas

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

SINDICATO E TRABALHADORES
DA GM COMEMORAM ‘LAY OFF’

José Carlos Cataldi, jornalista e advogado

A partir de 8 de setembro, 930 metalúrgicos da General  Motors de São José dos Campos terão contratos de trabalho suspensos. O sindicato comemora a inclusão no acordo, da estabilidade de seis meses, após os cinco de licença remunerada.

A suspensão do contrato de trabalho é prevista no artigo 476-A da CLT. Durante cinco meses os trabalhadores nessa condição recebem salários e vantagens, inclusive a PLR, desde que estejam matriculados em cursos de aperfeiçoamento profissional, indicados pela própria empresa.

Não vejo motivo para foguetório. A GM não se modernizou para competir em igualdade com as fabricantes chineses, japonesas e coreanas. Chegou a anunciar investimentos que não vieram, e a prometer aos compradores de seus veículos o preço de fábrica e agora a isenção total do IPI e do IPVA. Ninguém compromete imagem e credibilidade internacional sem motivo. Sinal de que têm muita dificuldade em vencer a crise e a concorrência do setor.

Só o radicalismo não quer enxergar. A corda esticada está esgarçando. Estão testando a elasticidade da corda...

Falei e disse!