Páginas

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

NÃO VOTO MARINA CRESCEU 1.705%

Ao criar o grupo “NÃO VOTO MARINA (NÃO SOU LOUCO)”, há cerca de 40 dias, para o qual convidei uns vinte internautas que conheço e sabia que eram antimarinistas, não podia imagina o sucesso que o grupo social faria. Desde sua criação o grupo cresceu 1.705%, mais de 50% só nos últimos dez dias. Um sucesso estrondoso.


Na época do lançamento do grupo no FB, Marina Silva vivia o auge de sua campanha presidencial. Liderava a corrida presidencial e dava a pinta que era uma candidata imbatível. Tanto que o PIG (Partido da Imprensa Golpista) abandonou o tucano Aécio Neves pela candidata do PSB.

Aos poucos, porém, a propaganda de Dilma e do próprio Aécio mostrou que o anjo tinha pés de barro. As contradições de Marina Silva foram aparecendo:

Primeiro com a “bronca” pública, pelo twitter, de Malafaia, que a criticou por apoiar o casamento gay. Marina mudou e “desdisse” o que disse antes. Depois, recebeu uma saraivada de críticas ao afirmar que o Banco Central, sob seu governo, seria independente.

Outra mancada da candidata “socialista” foi dizer que flexibilizaria a CLT, ou seja, acenava com o desejo dos patrões de acabar com as conquistas trabalhistas obtidas desde que a relação patrão/empregado foi normatizada por Getúlio Vargas na década de 1940 – há mais de 70 anos, portanto.

Os economistas de Marina Silva pretendem ‘rever” o modelo de parceria da Petrobrás para entrega-la à Chevron e outras companhias americanas em regime de concessão, ou seja, os gringos ficam com tudo e nós ficamos chupando o dedo.

O enfraquecimento dos bancos públicos (CEF e BB) também faze parte de seu programa de governo. Além de praticamente paralisar as obras das usinas de Belo Monte, Santo Antonio e Jirau – energia amplamente renovável e não poluidora, que só o Brasil pode ter aos montes – para “investir” em combustíveis a partir da cana de açúcar.

A candidatura de Marina Silva derretia, mas o PIG e seus ‘institutos de pesquisa” não mostravam a realidade dos números, maquiados para dar a impressão que Aécio Neves esta tirando votos de Marina Silva.

Nem uma coisa nem outra. Dilma está mais perto de vencer as eleições no primeiro turno apesare do massacre a que o PT é sistematicamente submetido pela mídia golpista desse país, tendo a Rede Globo como carro-chefe.

O grupo NÃO VOTO MARINA (NÃO SOU LOUCO) cresceu 1.705%. Saltou de 20 internautas para 341, o que dá uma mostra do grau de rejeição à Marina Silva.

Vantagem de Dilma se alarga com proximidade das eleições. Parece que o povo já decidiu. Falta a mídia golpista relaxar e gozar”, como diria Marta Suplicy.

Ainda faltam seis dias para as eleições. Força, "petezada”. Ganhem esta eleição no primeiro turno.