Páginas

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

MANIFESTO:
"VOLTAR AO PASSADO, JAMAIS!"

No dia 26, milhões de brasileiros decidirão sobre o futuro do país. Portanto, nesse dia decidiremos se desejamos voltar ao passado ou continuar caminhando na direção de uma sociedade onde todo cidadão tenha direitos respeitados e ampliados. E essa decisão se dará pelo voto.

Retornar ao passado significa, através da eleição de Aécio Neves, voltar ao tempo de Fernando Henrique Cardoso, tempo de longas filas de desempregados, apagões no sistema elétrico, empréstimos do Fundo Monetário Internacional para cobrir rombos e dividas criadas pelo governo do PSDB.

Tempo também em que Fernando Henrique quis entregar a cidade de Alcântara, no Maranhão, para que os Estados Unidos lá fizessem uma base militar. Viajar de avião era coisa para rico. Curso universitário para jovens sem recursos era quase impossível, pois não havia programas de estimulo ao estudante pobre. O salário mínimo tinha um valor ridículo e o governo não tinha um programa de casas populares, como tem hoje o MINHA CASA MINHA VIDA, da presidente Dilma.

Portanto, no dia 26, você, taubateano, ajudará o Brasil a decidir se devemos voltar ao velho tempo em que, tratado como pais de segunda categoria, tivemos embaixadores obrigados a tirar os sapatos e revistados em aeroportos norte- americanos.

Porque não queremos o passado que conhecemos bem, pedimos ao taubateano um voto na direção do futuro. E votar na direção do futuro é garantir que o salário mínimo não perca poder de compra. Que todo jovem, através de projetos do governo federal, possa cursar uma universidade. Que programas como Mais Médicos sejam ampliados. Que o Brasil, apesar da crise mundial, continue  crescendo economicamente.

Votar no futuro é garantir que o dinheiro do Pré-sal seja investido na educação e na saúde, e que a Petrobras não seja vendida e nem privatizada, como deseja Aécio Neves.

O Brasil esperou 500 anos para ter um governo identificado com o seu povo. Portanto, no dia 26 não podemos errar colocando o governo em mãos que desejam o país entregue aos poderosos do mundo, principalmente os Estados Unidos. Lutamos por um país soberano, que siga combatendo a fome e as desigualdades sociais.

Por isso, escrevemos e assinamos este documento em apoio a candidatura da presidente Dilma. Somos taubateanos preocupados com o Brasil considerando que será um verdadeiro desastre um governo Aécio Neves, político defensor dos banqueiros, das multinacionais, do agronegócio, onde muitas fazendas ainda usam trabalho escravo.

Aécio, como Fernando Collor, é o candidato da Rede Globo e das grandes empresas jornalísticas brasileiras e não tem compromissos com os pobres e excluídos do Brasil.

Precisamos caminhar na direção do futuro. Por isso, votamos e indicamos Dilma como nossa candidata a presidente.

Assinam este documento, em ordem alfabética

Barbosa Filho – jornalista
Chico Oiring – engenheiro
Fernando Borges - professor
Irani Lima - jornalista
Jefferson Cabral - professor
Silvio Prado - professor