Páginas

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

SÓ O “PÓ” DO AÉCIO. DILMA DISPARA

A divulgação de duas pesquisas eleitorais nesta quinta-feira (23) praticamente sepultam qualquer possibilidade de reversão da vitória de Dilma ante os números apresentados.

No Datafolha Dilma tem 53% dos votos válidos, segundo a pesquisa, contra 47% para o presidenciável tucano Aécio Neves.

Torcedoras respondem aos coxinhas que mandaram a
presidenta Dilma "tomar no cu" na abertura da Copa com
um simples "Dilma, vou votar em tu"
O Ibope não pôde esperar o Jornal Nacional para apresentar os resultados de sua pesquisa: 54 a 46% para a presidenciável petista Dilma Rousseff.

A Veja, por sua vez, vem com outra manchete marota, numa tentativa inútil de reverter o resultado eleitoral que se avizinha, com a esperada “repercussão” na falsa notícia pelo JN.

Ambos, a cada dia que passa, mais credibilidade perdem. A audiência do JN despenca e o jornalão global não tem mais a força política de antes.

Mas, como já descrevemos neste blog, "O JOGO SÓ ACABA QUANDO TERMINA", ou seja, Dilma está na frente mais ainda não ganhou o jogo. Não é hora de relaxar.

Ao contrário, o momento é de concentração total nos minutos finais da partida e não dar a menor chance de o adversário crescer.

Política guarda muita semelhança com futebol, mas tenho para mim que o futebol é a representação perfeita do tecido social: a contenda entre dois adversários e as torcidas se digladiando em apoio ao seu time.

Nesta sexta-feira (24) haverá o último debate entre os candidatos Dilma e Aécio, na Rede Globo, às 10 da noite.

Não devo assistir ao embate. Meu voto está definido desde 2010, quando votei Dilma. Não será diferente agora.

O ódio desmedido da direita brasileira contra o PT recebeu outra resposta de torcedores durante os jogos da Copa