Páginas

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

VIVA O POVO BRASILEIRO!*

Eu que já admirava
E amava o Norte-Nordeste
Agora amo bem mais
Sem desprezar o Sudeste
Depois que domingo passado
Numa prova inconteste
Aquela gente tão sábia
Passou outra vez no teste.
E não foi coisa pequena
O que fez o nordestino
Nas urnas depositando
O voto do seu destino
Quase setenta por cento
Contra o projeto cretino
De quem deseja o Brasil
Submisso e pequenino.
Por isso, no Sul e Sudeste
Gente até bem sucedida
Refugiada nos “jardins”
Sem ter problemas na vida
Massacrou o nordestino
Com uma fúria descabida
Querendo alguns até ver
Nossa nação dividida.
Só por votarem em Dilma
De uma forma massacrante,
A direitona brasileira
Branquela e intolerante
Crucificou nordestinos
E também muito arrogante
Tratou o negro brasileiro
Com palavras degradantes.
Certamente tal gentalha
Tucana de nascimento
Seguidores de Aécio
Da direita um excremento
Pensa que o nordestino
E o negro nesse momento
Vão se curvar ao atraso
De seu candidato nojento.
E até Fernando Henrique
Bancou o descerebrado
Saiu falando besteiras
Tendo desqualificado
Os votos que nos grotões 
Escolheram o melhor lado,
Ou seja, votaram em Dilma
Que os aproximou do Estado.
Pelo andar da carruagem
E sendo bem realista
Penso que até a eleição
Pra derrotar Dilma petista
Tucano vai se depenar
De forma jamais prevista
E vai afundar o Aécio
Com sua fúria racista.
(Publicado após o primeiro turno, mas agora republicado com alegria e também indignação. Alegria, pela vitória histórica da Dilma, outra vez com o peso do voto massacrante no Nordeste. Indignação porque, mais uma vez, infelizmente, o mais rico estado brasileiro revela sem nenhum pudor que abriga uma minoria riquíssima, porém canalha, preconceituosa e racista, mísera em conceitos éticos e respeito pela democracia)
*Silvio Prado
Professor da Rede Estadual de Educação - SP