Páginas

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

GOVERNO TIRA DE VIÚVAS PARA
COBRIR ROMBOS EM CONTAS PÚBLICAS

José Carlos Cataldi, jornalista e advogado

Para conter despesas públicas o governo pretende criar exigências para conceder o pagamento de pensão por morte.

Parece-me absurdo tirar direito de quem contribuiu para manter e cobrir rombos de esquemas que tem ralos escabrosos de corrupção, como licitações, contratos superfaturados, propinas e falsificações de dados para concessões de bolsas de bondades.

Para sair do sufoco, a proposta é estabelecer tempo mínimo de casamento ou união estável para dar direito ao benefício pago pela Previdência Social.

O governo também quer fixar regras para limitar o valor das pensões para as chamadas "viúvas ricas" — dos beneficiários de renda mais elevada. Nesses casos, será feita uma análise antes da concessão do benefício, para avaliar se há necessidade de pagamento integral da pensão.

A estratégia é barrar a expansão desses gastos, que nos últimos anos têm crescido cerca de 8 bilhões de reais anualmente.

Que tal dar um basta na roubalheira antes de tirar direitos de quem pagou para tê-los???

Falei e disse!