Páginas

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

COLOCANDO OS PINGOS NOS “IS”!


Patrícia Gil (extraído do Facebook)

No finalzinho do ano de 2014, o Sr.Joffre Neto fez cálculos e mais cálculos para justificar, o injustificável, isto é, tentou, tentou, tentou, justificar a cobrança da CIP (Contribuição da Iluminação Pública) por parte do Dr.Ortiz Junior, mas só convenceu aliados próximos!

Será que o Sr.Joffre Neto vai refazer seus cálculos?

Este ano, teremos 3 aumentos na conta de energia elétrica, e agora Sr.Joffre Neto?

O Sr. quis justificar que a maioria da população iria pagar em média pouco mais de R$ 7, ou não pagaria! mas, na realidade, no final do ano de 2015, em média, a maioria vai estar pagando +/- (mais ou menos) R$ 10.

A cada ano que passa, o Sr.Joffre Neto está se superando! Ele se esquece, que tem muita gente que tem comércio, empresa, imóvel rural, terreno vazio, etc.

Sr.Joffre Neto! Não queira justificar, o injustificável!

Sr.ajudou a aprovar a CIP, e lutou muito para que fosse aprovada dessa forma(com as emendas)!

O Sr.não explicou para população, que esta cobrança é opcional, várias prefeituras não estão cobrando essa contribuição! Tem que explicar para a população de forma correta!

Que esta contribuição é opcional, não é obrigatória e esta história que a Prefeitura não tinha dinheiro para bancar a CIP não é verdade, a Prefeitura gastou uma fortuna com propaganda em horário nobre da globo (sic), e agora não tem dinheiro para bancar a CIP?

Conta outra Sr.Joffre Neto, isto não cola para cima da Sra aqui!

O Sr.está acostumado a argumentar e ficar com a palavra final, só ficará com a palavra final se realmente tiver razão, caso contrário, venho aqui, e colocarei os pingos nos is! Para cima de mim não vai ganhar no blá, blá, blá!

Como o Sr.Falou mesmo? "Em primeiro lugar, o que vale é a minha convicção! "Em primeiro lugar, deveria estar a opinião da maioria da população, não a sua convicção!

Na emenda de número 5, do Sr.Joffre Neto, que substituiu a tabela do artigo 7, do projeto da CIP enviado pelo Dr.Ortiz Junior, o Sr.Joffre Neto escreveu:  "Art. 1º. Reduza-se em 15% (quinze por cento), linearmente, cada item da tabela inscrita no art. 7º. do presente Projeto de Lei no PL.53/2014”.

Analisei cada item da tabela inscrita no Art 7º. Sr.Joffre Neto abaixou as % para algumas classes, subiu para outras e manteve as % dos imóveis residências, mas o Sr.Joffre Neto não disse que iria reduzir cada item em 15%?

As populações taubateana e brasileira já estão no limite, tudo subindo e o Sr.Joffre Neto ajudando a aprovar uma contribuição para retirar mensalmente mais dinheiro da maioria da população taubateana!

Escreveu uma coisa, e fez outra! Apresentou uma Emenda para reduzir todos os itens da tabela do artigo 7, em 15%, e na pratica, resolveu mudar de ideia, e fazer o que sua convicção achava melhor! E o pior, a Emenda de número 5, do Sr.Joffre Neto, quando foi aprovada pelos 10 Srs(as) Vereadores(as), conseguiu seu principal objetivo, anular a emenda de número 3, do jovem Sr.Vidal, esta sim, reduziria a tabela do artigo 7, em 50%.

E o pior, o jovem Sr.Vidal, que apresentou a emenda de número 3, resolveu votar na emenda 5, do Sr.Joffre Neto, e com isso, rejeitou sua própria emenda, que reduziria a CIP em 50%. Da para entender? Sim!

Ambos Srs.Vereadores são aliados do Dr.Ortiz Junior, portanto, Dr.Ortiz Junior também é corresponsável por essas emendas aprovadas, tanto é assim, que sancionou o projeto com essas emendas! Por que não vetá-las? Simples, a Prefeitura vai arrecadar mais com essas emendas!

O jovem Sr. Vidal apresentou uma outra emenda, a de número 4, e conseguiu aprova-la, leia: " Justificativa - A proposta de Emenda a esta Lei Complementar, que ora submetemos a apreciação e votação face a esta Nobre Casa Legislativa, tem como fundamento basilar a adequação de valores a se mostrarem compatíveis com nossa realidade.

Esta proposta de Emenda visa reduzir os valores constantes da tabela do Art. 9º do presente Projeto de Lei advindo do Poder Executivo Municipal. A ideia central é compatibilizarmos de maneira realista a cobrança da contribuição que ora nasce e passa por nosso crivo e análise.

Em 2014, tivemos aumento superior a 20% em nossa conta de energia elétrica e em 2015, a perspectiva é de outro aumento, no importe de 25 a 30%.

Assim, os valores mostrados na tabela do artigo 9º devem ser alterados, nos exatos desta Emenda.

Sem mais, na oportunidade reitero protesto de estima e apreço.

Muito bonito o que escreveu jovem Sr.Vidal, mas na pratica, reduziu os valores somente para terrenos até 250 m², e para alguns terrenos de fachadas acima de 20 m, entre 251 a 1000 m², no mais, subiu os valores da tabela enviada pelo Dr.Ortiz Junior, terrenos vazios não pagariam mais que R$ 20, esse seria o maior valor!

Agora, os donos de terrenos vazios, podem pagar até R$ 50.000 por mês, terrenos que estão para serem loteados! Uma área de 1 milhão de m², 1000 x 1000 m! 1.000.000 M² x 0,05 alíquota por m² = R$ 50.000 por mês. Já a chácara do Sr.Bernardo Ortiz, não pagará por m², por ter construção, vai pagar por Quilowatt-hora, não deverá pagar mais que R$ 50 por mês, exagerei! já 1 terreno urbano de 100 por 100 m, vai pagar R$ 500 por mês! 1 terreno de 50 por 50 m ,vai pagar R$ 125 por mês!

A chácara do Sr.Bernardo Ortiz é grande e está numa área urbana? Sim, mas paga INCRA, é rural, mesmo estando numa área urbana! Existe uma lei que o beneficia, mas se o INCRA decidir desapropriar, Sr.Bernardo Ortiz aceita receber o valor que será pago pelo INCRA? Duvido!, vai querer receber baseado na valorização de zona urbana, não é verdade? É certo o Dr. Ortiz Junior criar a CIP e fazer a chácara de seu Sr.Pai pagar menos que 1 terreno vazio de 50 por 50 m? Não é correto! Não é possível, que alguém ache isso correto! Não é justo 1 terreno vazio de 50 por 30 m = 1500 m² x 0,05 = R$ 75 por mês, pagar mais que a chácara do Sr.Bernardo Ortiz de CIP!

Olha o absurdo, se o dono do terreno de mais ou menos, 1 milhão de m², colocar um padrão de luz, e construir uma pequena casa, não pagará nada ou quase nada , como pode isso? Simples, vai pagar por Quilowatt-hora, e não mais por m², como não irá consumir nada, não pagará quase nada de CIP! Este projeto tem várias falhas, e quase ninguém tem coragem de colocar o dedo nessa ferida!

O projeto enviado pelo Dr.Ortiz Junior para Câmara, no artigo 2 diz: " São contribuintes da Contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Pública - CIP, os proprietários, titulares do domínio ou possuidores a qualquer título, de unidade imobiliária, edificada ou não, localizada na zona urbana, nas áreas urbanas isoladas e zonas rurais,seja para fins, residenciais, comerciais, industriais e demais classes de consumos de energia elétrica deste Município"

No projeto do Dr.Ortiz , e nem nas emendas dos Srs. Joffre Neto e Vidal, não tem nada se referindo a cobrança de terrenos vazios na zona rural.

Deve estar excluído, mas o artigo 2 do projeto, fala o contrário!

Para o Sr.Joffre Neto, o que vale em primeiro lugar, é a sua convicção! Primeiro o que ele acha do assunto, depois vem a população! Não adianta. a população achar o contrário, na hora de votar, o que importa para o Sr.,Joffre Neto é a sua convicção!

Em 2016, no final da apuração, ele vai receber a seguinte sentença da população taubateana!!! " Sr. Joffre Neto! O Sr. está despedido da Câmara Municipal de Taubaté!". Quem viver, verá!

Beijinhos a todos (as) Senhorinhos (as), Jovens Srs (as), Srs (as) e Drs (as)! Que papaizinho do céu os ilumine e proteja!