Páginas

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

PARA O BEM DAS ELITES DOS
TUCANOS “F... – SE O BRASIL”

Silvio Prado, professor

No país dos escândalos, para a mídia bandida e canalha só existe o escândalo da Petrobras. Nada mais existe debaixo do céu azul varonil dessa terra de bandidos engravatados e da vinheta indecente do plim plim global. Não existe o Trensalão onde Covas, Serra e Alckmin estão comprometidos até o fiofó.

Não existe o Complexo Cantareira, sem uma gota de água, sequinho como uma fatia de torrada. Não existe a FDE onde três e meio bilhões de reais estão disponíveis para as máfias que mamam no dinheiro da educação paulista.

Não existe o Itau, devendo 18 bi para a Receita Federal. Não existe o extermínio da juventude negra. Não existe o crime organizado mandando nos presídios paulistas, bem debaixo do nariz pontiagudo de Alckmin. Não existe o conjunto de multinacionais remetendo seus lucros, todo ano 40 bilhões em média, para suas matrizes.

Não existe meia dúzia de ricaços vagabundos comprando jatinhos, iates, aviões de luxo sem pagar imposto algum, enquanto o cidadão miserável paga alto imposto por um pacote de fubá. Não existe a bunda do Gilmar Mendes sentada e emperrando o andamento do processo que define a questão do financiamento das campanhas eleitorais.

Não existe a questão do banqueiro Dantas, duas vezes protegido e salvo pela "estranhíssima bondade" do mesmo Gilmar, um picareta que tão bem serve ao capital. Não existe o escândalo de sonegação fiscal da Globo, onde os irmãos Marinho fingem que não foram autuados em quase 800 vezes pela Receita Federal.

Não existe o escândalo do helicóptero dos Perrela, apreendido com 450 quilos de cocaína que, se a PF quisesse, já teria alcançado seus responsáveis seguindo algumas "carreirinhas” bem conhecidas pelo país inteiro. Não existe o escândalo da PM paulista que mata mais que todas as policias dos quase 50 estados norte-americanos.

Não existe o escândalos das reformas superfaturadas que o governo Alckmin promove de baciada nas escolas públicas. Não existe o escândalo do BANESTADO, até hoje engavetado para o bem de gente que se apropriou de mais de 40 bilhões de reais através de um esquema bancário criminoso.

Não existe o escândalo que envolveu o bandido Carlinhos Cachoeira, a criminosa VEJA e um cara de pau sem limites, como Demóstenes Torres, fazendo acusações criminosas e falsas. Não existe escândalo algum envolvendo aeroportos da família Neves, em Minas, custeado com dinheiro público, nem dinheiro também publico sustentando duas ou três emissoras de rádio de um playboy inútil que se travestiu de governador e agora se fantasia de senador por aquele estado.

Enfim, nenhum desses escândalos possui existência real. O único escândalo verdadeiro é o da Petrobras, a mesma empresa que era para ser a PETROBRAX dos bandidos tucanos, aquela que FHC, nosso bandido mor, queria (e ainda quer) privatizar para a alegria das petroleiras americanas.

O único escândalo brasileiro é o dessa empresa que controla uma riqueza que pode significar a redenção econômica desse pais cujo povo, conforme um historiador brasileiro, Capistrano de Abreu, durante toda a sua história foi "capado e recapado" para o bem das criminosas elites e, agora, como se fosse um milagre, deu um passo no sentido de assumir sua própria história, o que irrita, perturba e deixa sem rumo essa riquíssima minoria branca e canalha.

Portanto, para privatizar a Petrobras e torná-la PETROBRAX vale toda e qualquer molecagem cuspida pela boca do Willian Bonner em horário sordidamente nobre. Vale promover vazamentos de informações sigilosas, vale exaltar delegados da PF que fizeram campanha para Aécio Poeira Neves, vale desmoralizar ainda mais a justiça, a imprensa,a política.

Vale produzir mentiras por atacado e jamais colocar na mídia qualquer nome criminoso que tenha ligações umbilicais com os tucanos ou qualquer setor da oposição. O importante é falar desse escândalo da forma mais escandalosa possível, pela manhã, pela tarde, noite, madrugada, até que o povo resolva sair de casa e linchar o PT, incendiar seus diretórios, perseguir seus militantes e, pela revolta, criar consenso para que esse partido seja banido da vida política brasileira.


O importante para a burguesia brasileira, para os tucanos é deixar Dilma no chão, inviabilizar a campanha de Lula em 2018 e, dane-se a Petrobras, o pré-sal e, por extensão, foda-se o Brasil. Assim querem nossa elite branca e seus capachos tucanos. Assim querem os donos do petróleo. Foda-se o Brasil...