Páginas

segunda-feira, 30 de março de 2015

BLOG DO CATALDI - 30/03/15




SEGUNDA-FEIRA, 30 DE MARÇO DE 2015

O DIA NA HISTÓRIA

SEGUNDA-FEIRA, 30 de março. Faltam 276 dias para o fim do ano. 494 para as Olimpíadas do Rio. 92 para a chegada do inverno. Data da emancipação de Jambeiro (1876). Primeira travessia aérea do Atlântico Sul pelos aviadores portugueses Sacadura  Cabral e Gago Coutinho (1922). Nascimento do músico Eric Clapton (1945). A véspera do golpe militar Jango faz discurso pró-reformas e inflama a assembléia de sargentos no Automóvel Clube do Rio de Janeiro (1964). O cantor Lindomar Castilhos matava a mulher Eliane de Grammont (1981). Morte do ator James Cagney (1986).

AMANHÃ FOI ASSIM

TERÇA-FEIRA, 31 de março. Dia da Integração Nacional, da Saúde e da Nutrição. Morte de Leon Hippolyte Denizard Rivail Kardec, o espiritualista francês que preferia assinar Allan Kardec (1869). Inauguração da Torre Eiffel (1889). Rodada dupla inaugurava os primeiros refletores em campo de futebol no Brasil. América e São Cristóvão empataram em um gol e o Vasco venceu o Wanderers, do Uruguai por 1 a 0, em São Januário (1928). Com a adesão de Carlos Lacerda, governador do Rio, consumava-se o golpe militar, apoiado pela operação Brother Sam, com 110 toneladas de explosivos a bordo de navios e aviões norte-americanos (1964). Morte de Jesse Owens, o atleta negro norte-americano que ganhou 4 medalhas de ouro e bateu 3 recordes nas Olimpíadas de Berlin em 1936, superando a tese nazista da superioridade ariana (1980). 33 mortos na chacina de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense (2005).

JUSTIÇA PERCEBE A TEMPO MAMATA OFERECIDA PELA PETROBRÁS...

A Petrobrás perdeu de vez o pudor. Em 3 de março passado enviou ofício à presidente do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro, desembargadora Maria das Graças Cabral Viegas Paranhos, oferecendo viagem com tudo pago, (creio que a bem dizer turística), aos desembargadores e juízes integrantes daquele tribunal, destinatário eventual de inúmeras demandas trabalhistas, por parte dos que perderam tudo em obras de implantação de um complexo da empresa em Itaboraí, na Região Metropolitana do Grande Rio.

A Petrobrás alegava a necessidade dos magistrados conhecerem, entre 29 de março e primeiro de abril, as instalações da empresa no Rio Grande do Norte.
Talvez desavisada, e, provavelmente de boa fé, a desembargadora enviou circular no dia 10 de março a todos os magistrados que estivessem interessados nessa boca livre, ou melhor, na viagem de conhecimento de algo que acontece a mais de 2 mil 650 quilômetros da jurisdição em que os juízes fluminenses atuam.

Mas, já no dia seguinte, 11 de março, enviou outro ofício circular, informando o “cancelamento da visita aos ativos de produção da Petrobrás no Rio Grande do Norte”.

Felizmente... Assim, ficam afastados os riscos de suspeição de todos os integrantes da Corte do Estado do Rio de Janeiro para apreciar demandas envolvendo a petroleira brasileira.

Essa Petrobrás... Mudam os diretores, mas a vontade de corromper continua a mesma...

Falei e disse!