Páginas

domingo, 22 de março de 2015

“PROFESSOR SEM SALDO”

Silvio Prado, professor*

Para incrementar um pouco a campanha salarial dos professores estaduais, por que não parodiar Aurora, marchinha criada décadas passadas pelo magistral Mario Lago em parceria com Roberto Roberti? Por que não colocar no lugar de Aurora um outro personagem, Geraldo Alckmin, também incapaz de atos de sinceridade, principalmente se o ato venha a favorecer a educação e o professor?

Porém, entre a Aurora insincera e o Geraldo também insincero é preciso destacar algumas diferenças. Aurora não foi sincera e logo se percebe o prejuízo que teve. Mas o prejuízo foi só dela, não recaiu sobre mais ninguém. Perdeu a chance de virar madame, viver sob ar refrigerado e andar de elevador, coisas certamente importantes para algumas mulheres da sua época. Portanto, problema exclusivamente dela!

Já o Geraldo, a sua falta de sinceridade com a educação e o professor traz um prejuízo de consequências sociais imensas, pois o problema do PROFESSOR SEM SALDO não é só do professor, mas vai além dele e interfere diretamente na qualidade de seu trabalho, na formação de milhões de crianças e jovens e até, por exemplo, nos dados da violência que afetam gravemente o Estado.

O PROFESSOR SEM SALDO é também o reflexo de algo maior e muito bem estruturado em São Paulo: o projeto para sucatear e privatizar o ensino público, caminho que os tucanos comandados por Covas, Serra e Alckmin estão trilhando faz muito tempo.

É claro que a adaptação sem muita arte de uma marchinha, que se consagrou na voz de Carmem Miranda, não vai mudar o desastroso cenário da educação paulista e nem acrescentar um centavo ao salário do professor. É só uma maneira a mais de tentar arrancar alguma pena da insuportável arrogância tucana.


Professor Sem Saldo

Se você fosse sincero
Govenador Geraldo
Veja só eu não seria
Um professor sem saldo (bis)

Trabalho todo dia
Por que sou um professor
E vejo a cada ano
Que já não tenho valor
Mas não tenho respaldo
Por causa do Geraldo
Sou professor sem saldo!

*Professor da Rede Estadual de Ensino