Páginas

quarta-feira, 25 de março de 2015

PROFESSORES VÃO À LUTA
EM TAUBATÉ E EM PINDA

Foram duas manifestações de professores, distintas entre si, mas com um objetivo comum; a valorização da profissional da educação, melhoria salarial e melhoria no ensino público, que anda sucateado em cada rincão do estado mais rico do país.

Em Taubaté, a manifestação dos professores, em frente á Prefeitura, mobilizou entre 80 e 100 profissionais na hora do almoço.

Os professores, jocosamente, levaram pão com mortadela para protestar por melhores salários.

Os líderes dos protestos creem que o assédio moral promovido nas escolas contém professores que poderiam engrossar o movimento na porta da Prefeitura.

A próxima manifestação será no dia 11 de abril, pela manhã, na Praça D. Epaminondas. Espera-se que a categoria esteja mobilizada e o movimento ganhe força com a passagem da Semana Santa.

Veja as fotos...

Professores protestam em frente á Prefeitura por melhores salários, que já foi um dos melhores do Brasil

Professores comem pão com mortadela durante o protesto, aludindo à fala de João Vidal, inimigo declarado do professores

Professores taubateanos, na segunda manifestação "pão com mortadela" pedem reajuste já. Após os protestos: sala de aula

A defasagem salarial e o assédio moral movem os professores mais experientes e os mais jovens, no segundo manifesto

ALUNOS APOIAM GREVE DOS PROFESSORES DE PINDA

Em Pindamonhangaba, o protesto é de apoio à greve estadual dos professores. As reivindicações são praticamente as mesmas de Taubaté, com uma diferença: os protestos dos professores de Pinda são apoiados pela Apeoesp.

Alunos da Escola Alexandrina Gomes de Araújo Rodrigues caminharam cerca de cinco quilômetros entre a Cidade Jardim e a Diretoria Regional de Ensino para apoiar a luta dos professores na terra do governador Geraldo Alckmin.

Aqui estão as fotos...

A resposta dos professores de Pinda ao governador Geraldo Alckmin, na terra do governador

Alunos da Cidade Jardim marcham 5 Km em apoio aos seus professores, na greve que está apenas começando

Em frente á Diretoria Regional de Ensino de Pinda, alunos e professores protestam por melhorias na educação