Páginas

quinta-feira, 2 de abril de 2015

O CAOS SE FEZ NAS RUAS DE TAUBATÉ

Sou motorista, mas não tenho caro. Minha locomoção é feita de ônibus, de taxi ou de carona, com parentes e amigos.

Pelo pouco que vi, o caos se fez no trânsito da cidade. Ainda ontem (quarta-feira), em uma carona, enfrentei um congestionamento de mais de 15 minutos em frente ao Teatro São João. Um absurdo!

A matéria de hoje do jornal Gazeta de Taubaté, é reveladora. Veja o que escreve o repórter Júlio Codazzi:

O primeiro pacote viário implantado pelo governo Ortiz Junior (PSDB), que alterou o sentido de vias na região da Independência e das marginais da Via Dutra, foi feito sem planejamento e participação popular e não promoveu a melhoria esperada, segundo estudo realizado pelo Ministério Público.

A conclusão faz parte de um parecer do CAEx (Centro de Apoio Operacional à Execução), braço do MP que oferece suporte técnico-operacional aos promotores do Estado de São Paulo, que integra o inquérito aberto pela Promotoria de Habitação e Urbanismo de Taubaté para acompanhar o Plano Diretor do município.

O que falta em Taubaté, que vive de execução de obras meia boca, é planejamento urbano. O BNDES está aí para emprestar dinheiro à Prefeitura para fazer o que deve ser feito para melhorar o trânsito e todas as artérias
da cidade.

Para isso é preciso planejamento. E Taubaté não tem planejamento. Nenhum prefeito é capaz de enxergar o futuro desta urbe quase quatrocentona.

Por isso esse blog apoia as manifestações de hoje, contra o caos instalado no trânsito de Taubaté.