Páginas

quarta-feira, 8 de abril de 2015

PROFESSOR, VEJA AQUI QUANTO
SEU SALÁRIO ESTÁ DEFASADO

Os professores da rede municipal de ensino de Taubaté estarão reunidos no próximo sábado (11/04), na Praça D. Epaminondas, pela campanha salarial da categoria. A manifestação faz sentido, quando se analisa o quanto os professores perderam conforme demonstra o gráfico abaixo.



Para ficar apenas no índice de inflação entre 2008 e 2015, a perda salarial chega a exatos 28,35%, o mais usual nas negociações salariais.

Pela "Lei de Jeferson", em trâmite na Câmara Municipal de Taubaté, os servidores e os professores perdem o direito à livre negociação do reajuste salarial.

Uma traição perpetrada pelo vereador, para ficarmos apenas no campo das ideias. Nem entro no mérito de quem leva vantagem (pessoal) caso a lei seja aprovada.

Portanto, professores e servidores, pressionar os vereadores para rejeitar essa excrescência é democrático.

O vereador Jeferson Campos está tirando de vocês o poder de negociar os próprios salários.

A aprovação da “Lei de Jeferson” dará plenos poderes ao prefeito para decidir quanto dará de reajuste para servidores e professores.

O PROBLEMA NÃO É FALTA DE DINHEIRO

Somente em relação ao Fundeb, as verbas federais recebidas pelo município entre 2008 e 2014 cresceram 119,66%. O reajuste salarial dos professores, no mesmo período, foi de apenas 30,04%. Portanto, a perda é de 89.62%.

Basta os professores compararem na tabela acima cada um dos índices das verbas educacionais para concluir o quanto perderam de salários nos últimos anos.

O assunto é complexo e voltaremos á ele.

Por ora, o importante é a mobilização dos professores e dos servidores para impedir a aprovação da “Lei de Jeferson”.