Páginas

terça-feira, 16 de junho de 2015

EMPRÉSTIMO MILIONÁRIO PODE
SER BARRADO HOJE NA CÂMARA

Os asseclas do prefeito cassado em duas instâncias pretendem aproveitar o desinteresse da população taubateana e aprovar o milionário empréstimo de US$ 60 milhões (algo em torno de R$ 180 milhões), junto a um banco internacional.

Estudo feito por membros da AMATAU (Amigos Associados de Taubaté) mostra que ao final e ao cabo, a dívida poderá atingir a astronômica cifra de R$ 480 milhões, ou seja, quase a metade do orçamento dessa urbe quase quatrocentona para este ano.

O projeto, para desespero de alguns vereadores, não foi votado à semana passada graças às manobras dos vereadores Salvador Soares e Vera Saba.

Novamente os dois serão importantes hoje á noite, quando o projeto voltará a plenário para deliberação dos vereadores.

Manipulador e autoindicado relator do projeto, o vereador desnecessário Joffre Neto, aqui chamado de Catão da Vila São Geraldo, engabelou os munícipes nas audiências públicas anteriores, quando impediu que os mesmos perguntassem de viva voz sobre o empréstimo nas audiências públicas.

Ah! Não esquecer que Joffre responde a mais um processo por improbidade administrativa, este em São Luiz do Paraitinga, mas esta é outra história.

Na sessão passada, o vereador Jeferson Campos se desesperou e clamava pela votação do empréstimo.

Por que tanto interesse vereador?

Abaixo, imagens que circulam pelas redes sociais. Elas servem para balizar seu interesse pelo assunto.

A contrapartida que cabe ao município é de iguais R$ 180 milhões. Taubaté não tem projeto a justificar o empréstimo


Luiz Carlos machado, especialista em trânsito, aponta
o que há de errado com a mobilidade urbana 

Quais dos vereadores acima impedirá que Taubaté se afunde em uma dívida que poderá falir essa urbe quase quatrocentona. Pela ordem: Alexandre Villela, Bilili, Carlos Peixoto, Diego Fonseca, Digão, Douglas Carbonne, Graça, Jeferson, João Vidal, Joffre Neto, Luizinho da Farmácia, Gorete, Neneca, Noilton, Pastor Nunes, Paulo Miranda, Pollyana, Salvador Soares, Vera Saba.