Páginas

quinta-feira, 18 de junho de 2015

VOTO ELETRÔNICO TERÁ
COMPROVANTE IMPRESSO

José Carlos Cataldi, jornalista e advogado

A volta do voto impresso foi aprovada depois de questionamentos de eleitores, na eleição do ano passado, sobre a confiabilidade das urnas eletrônicas e que levaram o Tribunal Superior Eleitoral a abrir auditoria, a pedido do PSDB, para analisar as denúncias.

A emenda que garantiu a impressão do voto eletrônico estabelece que, após a votação, a urna imprimirá o registro em papel armazenado forma automática, em local lacrado, sem que o eleitor ou outra qualquer pessoa pegá-lo. O eleitor, no entanto, poderá visualizar o processo e conferir se o voto corresponde a sua vontade antes da votação estar concluída.

A emenda corresponde a uma luta antiga de alguns políticos. Lembro da veemência com que Leonel Brizola contestava a lisura do processo eleitoral brasileiro. Acho que, na dúvida, vale a pena a conferência. Tudo pela certeza do voto na pessoa certa.

Falei e disse!