Páginas

quarta-feira, 8 de julho de 2015

POR QUE A ESQUERDA SE CALA?

Este blog miúdo, de nenhum alcance nacional e parco alcance regional, não se preocupa com a possibilidade de um golpe de estado capaz de derrubar o governo, solapando nossa (ainda) frágil democracia.

O que me preocupa, e me intriga, é sentir a esquerda acoelhada, acovardada diante do avanço dos conservadores que querem unicamente destruir o que a duras penas conquistamos nos últimos anos, em termos sociais.

A pregação diária pela mídia, sistema Globo à frente, de que o país está à bancarrota, sem eira nem beira, serve para alimenta a crença de que estamos no fundo do poço e que a solução é derrubar o governo para começar tudo de novo.

Não fossem alguns “blogues sujos”, jamais saberíamos das barbaridades jurídicas que se comete em nome de uma moralidade difusa, como também jamais saberíamos que o Brasil não está mal das pernas como apregoam, diariamente.

Facilita-se o vazamento de informações que privilegiam a direita, PSDB à frente, escondendo seus crimes e seus principais atores envolvidos com a corrupção que nos acompanha há dezenas de anos e que foi muito pior no último governo tucano.

Basta ler a “Privataria Tucana” (Amaury Ribeiro Junior) e/ou “Príncipe da Privataria” (Palmério Dória) para saber o que foram as privatizações promovidas no governo FHC e os imensos prejuízos causados ao Brasil.

Tudo isto para quê? Por quê?

A explicação mais óbvia é a eleição presidencial de 2018, para a qual ainda faltam três anos e meio e a possível volta de Lula ao governo.

Antes mesmo da divulgação, pelo O Globo, da última pesquisa Ibope que dá 56% de aprovação à presidenta Dilma Rousseff, o pânico já tomava conta dos golpistas, a ponto de Aécio Neves se atrapalhar com as palavras e afirmar à Rádio Gaucha que “o PSDB é o único partido de oposição ao Brasil”

Vejam só: “oposição ao Brasil”.

Não é oposição à Dilma ou ao seu governo, porque o PSDB não tem projeto de governo, a não ser privatizar, privatizar e privatizar, como Serra quer fazer com o pré-sal, aumentando a participação das empresas estrangeiras na extração da nossa maior riqueza, tirando da Petrobras o direito de receber 30% do que se extrai do fundo do mar.

Este blog não vislumbra perigo de golpe no ar, mas reconhece que não falta quem queira ganhar no tapetão o direito de governar esse país, como também reconhece a influência da TV Globo e  jornais como a Folha e o Estadão exercem sobre leitores suscetíveis a acreditar em tudo o que lê, sem analisar, avaliar, o que é publicado.

Se Lula cometeu um pecado, seu pecado foi não ter mostrado, politicamente, que as conquista sociais obtidas pelo povo em seu governo não foi uma simples benesse. Foi fruto da conquista de um povo que viveu, e ainda vive, massacrado pelos poderosos e uma mídia disposta a tudo para recolocá-los no poder.

As esquerdas, e o PT particularmente, não podem ser altivos a ponto de aceitar críticas sem responder à altura, sem mobilizar suas bases, aceitando a provocação da direita que a cada dia assume a cara de nazistas, racistas, militaristas e homofóbicos.

Na minha juventude, e lá se vão anos, essa turma seria chamada de “rebeldes sem causa”. É o que eles são.

Só política na veia cura essa doença.

O debate é necessário. Não vamos superestimar o que dizem os falastrões, mas também não devemos subestimá-los.

Antes, devemos combater com coragem a falácia dos que pregam que nossa economia está á beira do abismo, que a falência nos pegará na próxima esquina.

Não haverá golpe! Se não deixarmos que ele aconteça. As esquerdas precisam ocupar as ruas em defesa de um governo eleito democraticamentre