Páginas

terça-feira, 14 de julho de 2015

PSOL REPUDIA NOTÍCIA DE JORNAL

NOTA DA DIREÇÃO MUNICIPAL DO PSOL – TAUBATÉ-SP

Estranhamente, o jornal O Vale, do dia 11 de julho, sábado, noticiou que o engenheiro Chico Oiring e a advogada Gladiwa Ribeiro sãos os nomes indicados pelo PSOL para concorrer a prefeitura de Taubaté, nas eleições do próximo ano.

No entanto, a Direção Executiva do PSOL não imagina de onde o jornal tirou essa informação. O engenheiro Chico Oiring nega ser a fonte de uma notícia que, entre tantos propósitos, certamente pretende envolver o PSOL naquele tipo de disputa eleitoral que foge de seus princípios programáticos.

Informamos que, obedecendo normas e diretrizes tiradas em nosso último Congresso e em plena consonância com nosso Estatuto, sequer colocamos em discussão a questão eleitoral e, muito menos, indicamos os nomes de Chico Oiring e Gladiwa Ribeiro como candidatos às próximas eleições.

Com 160 militantes filiados, torna-se importante dizer que todos, indistintamente, são potenciais candidatos a prefeito ou a vereador pelo PSOL. Porém, aquele incumbido a disputar a prefeitura ou a vereança necessariamente passará, primeiro, por uma árdua discussão que se dará internamente e, só depois, pela aprovação da base do Partido.

Para que o PSOL indique o seus candidatos, há uma longa trajetória legal a ser cumprida. Primeiro, o Partido e seus militantes obedecerão as conclusões que serão tiradas no Encontro Municipal marcado para o dia 30 de agosto, aqui em Taubaté.

Depois, em outubro, delegados de todo o estado de São Paulo, incluindo os escolhidos em Taubaté, participarão do Congresso Estadual, de onde sairão sugestões e diretrizes que poderão ser aprovadas no Congresso Nacional do Partido. E finalmente, em dezembro, durante o Congresso Nacional do PSOL, serão votadas e aprovadas as orientações partidárias que definirão em detalhes quais os procedimentos que servirão para indicar os candidatos, inclusive os que disputarão as prefeituras brasileiras.

Portanto, para o PSOL não tem fundamento notícias que precipitem um processo de escolha de nomes que, internamente, sequer começou. Nenhum filiado oficialmente está autorizado a lançar-se como candidato a qualquer cargo visando as eleições de 2016.

É claro que o direito de ser candidato está garantido a todos, porém sem jamais desrespeitar regulamentos e determinações internas, todos construídos de forma coletiva e democrática.


Direção Municipal do Partido Socialismo e Liberdade de Taubaté/SP