Páginas

terça-feira, 18 de agosto de 2015

ALEXANDRE VILLELA PODE IR PARA O
PTB PARA SER CANDIDATO A PREFEITO

A situação política do prefeito cassado em duas instâncias é a pior do mundo. Ortiz Junior sabe disso, como sabe também que seu partido não terá futuro nas próximas eleições se mantiver a aposta na vereadora Graça (PSB) ou em Odila Sanches, sua "madrasta" e secretária de finanças da Prefeitura.

Para efeitos eleitorais, Ortiz Junior é prefeito cassado por um colegiado de juízes.. Só se mantém no cargo graças a uma liminar concedida no início do ano pelo ministro João Octávio Noronha, do TSE. Não poderá, portanto, disputar a reeleição.

Da esquerda para a direita: Edson "Chacrinha", Alexandre Villela,
Campos Machado, Silvio e Guilherme Sanzoni. Do FB do deputado
A família Ortiz, se Junior não obtive outra liminar, estará alijada do processo sucessório o ano que vem. Ortiz Junior inelegível significa que nenhum Ortiz poderá disputar o pleito municipal de 2016, segundo determinam as regras de consanguinidade para os candidatos à sucessão de Ortiz Junior.

O jogo político nos bastidores é feroz. Ninguém perde tempo. Ortiz Junior já esteve no gabinete do deputado estadual Campos Machado, com quem tirou fotografia após obter do petebista a promessa de se coligarem nas próximas eleições municipais.

Há uma semana, mais exatamente na quarta-feira (12), Campos Machado recebeu em seu gabinete visitantes de Taubaté, entre os quais o vereador Alexandre Villela (PMDB).

Está publicado na conta do deputado em seu Face:


TAUBATÉ
Que alegria receber o Silvio Sanzone e seu filho, Guilhermo Sanzone, acompanhados do chefe de gabinete do prefeito de Taubaté, o amigo Edson e, ainda, o vereador Alexandre Vilela.

Foi o bastante para aumentar a especulação de que Alexandre Villela estaria trocando o PMDB pelo PTB para disputar as eleições do ano que vem com apoio da família Ortiz e de Silvio Sanzoni, seu patrão na Rádio Metropolitana.

Em maio de 2012, a Rádio Metropolitana e Ortiz Junior foram multados pela Justiça Eleitoral por antecipação de campanha.

Antes, em dezembro de 2011, praticamente um anos antes das eleições, mostrávamos que o poder econômico falava mais alto em Taubaté

Ortiz Junior foi cassado, quase dois anos após nossas observações, por abuso de poder político e econômico. Seu caso está em discussão no TSE

Dias depois, em outra matéria, mostramos a fajutada de uma enquete feita pela Rádio Metropolitana para agradar o então pré-candidato Ortiz Junior.

A situação hoje é diferente. Aparentemente, Sanzoni quer dar um passo a mais e influir diretamente na sucessão de Ortiz Junior, tendo seu preposto como candidato a prefeito.

Haja calmante!