Páginas

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

EXAGERO NO AUXÍLIO RECLUSÃO
É MENTIRA DA INTERNET

José Carlos Cataldi, jornalista e advogado

Vira e mexe o rumor circula na internet como verdade: A mordomia dos presos receberem mais do que um trabalhador a título de auxílio reclusão sem qualquer justificativa.

O benefício, pelo boato que circula, se multiplicaria pelo número de filhos do prisioneiro, e seria criação do atual governo.

Trata-se de um mais uma mentira da internet.

O auxílio reclusão é um benefício antigo, previsto na lei da previdência social. Não foi criação do atual governo. Para recebê-lo é preciso que, antes da condenação e do cumprimento da sentença, o sentenciado tenha contribuído e mantenha a condição de segurado.

O preso não recebe o dinheiro. O valor do benefício é partilhado entre todos os dependentes legais. Não aumenta de acordo com o número de filhos. E é proporcional à contribuição previdenciária feita pelo preso ao INSS.

Se o segurado conclui o cumprimento da pena, progride para o regime aberto ou foge, o benefício é imediatamente cortado.

Portanto, os exageros espalhados pela internet são odiosos boatos contra o governo, que pode ter todos os defeitos do mundo. Mas, não este.

Falei e disse!