Páginas

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

MINISTÉRIO PÚBLICO CONTESTA
AFRODECENDÊNCIA DE CANDIDATO

José Carlos Cataldi, jornalista e advogado

O sistema de cotas raciais em concursos públicos do governo federal está sob a mira do Ministério Público. Um candidato de pele clara que se autodeclarou negro chamou a atenção.

A lei reserva 20 por cento das vagas em concursos federais, inclusive o Itamaraty e a Polícia Federal a candidatos negros.

Eles podem declarar a afrodecendência.  Mas, se for confirmada declaração falsa, o candidato deverá ser imediatamente eliminado do concurso.

A lei não estabelece limite de gerações. A autodeclaração seria mecanismo importante num país em que a má fé não fosse a regra.

Falei e disse!