Páginas

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

OS GOLPISTAS NÃO DESISTEM:
(É O COMPLÔ PARA DERRUBAR DILMA)

A frente parlamentar pró-impeachment criou mais um factoide: colher assinatura eletrônica para pedir a cassação de Dilma Roussef. Lideram a empreitada os “oposicionistas” de sempre - Carlos Sampaio (PSDB), Roberto Freire (PPS) e Mendonça Filho (DEM).

Golpistas à esquerda e Dilma á direita, só na foto-montagem do Brasil 247
Dilma poderá ser a primeira mandatária de um país a ser derrubada por uma petição eletrônica. Quá! quá! quá! quá!

No único país do mundo onde há jabuticaba, parlamentares se unem, como a fruta, para produzirem rapidamente os efeitos do pedido de impeachment da presidenta Dilma Rousseff.

Esgotados os recursos possíveis para impedir Dilma de governar, após o “basta” dos empresários aos golpistas e a marcha de milhares de brasileiros, entidades sindicais e sociais em defesa da democracia, a direita recuou, mas não deixou o campo e batalha.

Os três deputados celerados, vão entregar a Eduardo Cunha, logo Eduardo Cunha, que brevemente será processado pelo STF e poderá receber um lindo par de tornozeleiras, a tarefa de colocar em votação o pedido de cassação da presidenta, após a colheita das assinaturas eletrônicas.

União da Juventude Socialista: "não vai ter golpe", 16/08/ SP
Mais uma vez peço licença aos leitores para gargalhar: Quá! quá! quá! quá!

Petição eletrônica é válida para advogados, com o devido inscrição na OAB, para peticionar nos tribunais e acompanhar os processos que patrocinam.

Nós, internautas, temos acesso a todo e qualquer processos que exista na Justiça, mas jamais acessaremos suas miudezas se não tivermos um número da OAB.

Portanto, uma petição eletrônica não tem nenhum valor  nem força jurídica para cassar quem quer que seja.

O factoide criado pelos celerados Carlos Sampaio, Roberto Freire e Mendonça Filho e isso, um factoide.

Apesar de tudo, não devemos abaixar a guarda!

Recentemente foi criado em Taubaté um Coletivo Antigolpe. Participei das três reuniões havidas na Câmara Municipal sobre o tema e da marcha realizada em São Paulo em agosto em defesa da democracia e do respeito ao resultado das eleições em outubro do anos passado.

Daquela data a esta houve recrudescimento dos golpistas. Com apoio da mídia golpista, valendo-se de um pedido esdrúxulo do outrora respeitado Hélio Bicudo, contestado até pelos próprios filhos, para um pedido forma de cassação de Dilma Rousseff.

Baseado em quê? Na vitória apertada que Dilma obteve sobre Aécio Neves (só pó do senador mineiro/carioca, uai!).

Quem neste país pode apontar um só caso, por mais tênue que seja, de corrupção praticada por Dilma Rousseff?

Os celerados criam o factoide, a imprensa golpista repercute e os golpistas acreditam que está tudo certo. Que Eduardo Cunha, outro celerado, vai conseguir cassar Dilma antes de ser mandado para o xilindró.

Há um pequeno detalhe: Os hidrófobos Carlos Sampaio, Roberto Freire e Mendonça Filho precisam pedir licença aos banqueiros e aos grandes empresários para dar prosseguimento ao golpe, ao 1% que comanda a economia.

Dilma não cai, apensar do factoide.

Mas não podemos perder o foco e continuar nossa luta em defesa do governabilidade deste país.