Páginas

terça-feira, 22 de setembro de 2015

PADRE AFONSO ATRELA FUTURO
AO FUTURO DE ORTIZ JR NO TSE

Até o momento não se sabe quando o prefeito Ortiz Junior (PSDB), cassado em duas instâncias, terá seu recurso eleitoral julgado pelo TSE. O relator do processo 587-38, ministro João Octavio de Noronha, aposenta-se no último dia do corrente mês. Significa que um novo relator deverá ser nomeado.

Padre Afonso na Praça D. Epaminondas em maio de 2011
Se ainda há dúvida sobre o futuro político de Ortiz Junior, para o deputado Padre Afonso (PV) não há. O futuro deste está atrelado ao futuro daquele.

Se o tucano tiver sua cassação confirmada pelo TSE, uma possibilidade cada vez mais real, Padre Afonso será candidato a prefeito.

Se, ao contrário, Ortiz Junior for absolvido na última instância eleitoral, uma possibilidade remota, Padre Afonso trocará sua possível candidatura a prefeito de Taubaté pelo apoio puro e simples ao tucano.

Todos sabem que não existe almoço grátis, asseverou o economista liberal americano Milton Friedman na década de 1970.

Ou seja, Padre Afonso, de uma forma ou de outra, não perde. Na pior das hipóteses continua deputado estadual e ”encaixa” alguns de seus pupilos na próxima administração municipal, que não deverá ter o líder do tucanato taubateano no Palácio do Bom Conselho.

Tudo isto foi discutido no programa dirigido pelo engenheiro Chico Oiring na última sexta-feira (18/09), ao qual não tenho acesso por não ser assinante da NET. A informação foi confirmada por um dos prováveis candidatos a vereador pelo PV, Rodson Lima Junior.

As manobras espúrias que se realizam no submundo da vida partidária desta urbe quase quatrocentona tendem a diminuir di\ante da proibição de as empresas privadas doarem para as campanhas eleitorais.

De quebra, ainda diminui a verba para a “compra” de partidos políticos e de possíveis futuros candidatos a vereador.

Esta eleição tem tudo para ser diferente das anteriores.