Páginas

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

ALCKMIN ANESTESIA EDUCAÇÃO
COM FECHAMENTO DE ESCOLAS

A reorganização da Secretaria da Educação nada mais é do que um plano urdido pelo governo (!?) do médico anestesista Geraldo Alckmin para fechar escolas e centenas de salas de aula em todo o Estado.

Fechar escolas virou sinônimo de economia no governo tucano. Com a “economia”, o governo paulista poderá pagar os R$ 30 milhões pela compra de seis "caveirões" israelenses, que já estão a serviço do Batalhão de Choque da Polícia Militar.

O governador Geraldo Alckmin está, literalmente, anestesiando a educação paulista, ao anunciar o fechamento de salas de aula e o amontoamento de alunos que se pretende com tal ”reorganização”.

Extraído do jornal Gazeta de Taubaté
A informação divulgada na edição de quinta-feira (22) pela Gazeta de Taubaté mostra que, somente em cinco cidades do Vale do Paraíba, 15 escolas serão afetadas pela medida.

Lembro-me de ter perguntado certa vez a Geraldo Alckmin, em uma de suas vindas ao Vale do Paraíba para inaugurar um presídio, se “não seria melhor investir em educação do que na construção de novos presídios”.

Recebi como resposta um sorriso enigmático, ou seja, uma não resposta. Alckmin preferiu responder aos repórteres (bem) mais jovens que participaram comigo da “coletiva” improvisada para falar de amenidades e do grande feito governamental que representava a inauguração de um presídio na região.

O médico anestesista Geraldo José Rodrigues Alckmin Filho, embora tenha pouca prática profissional, pois passou a vida fazendo política, sabe a dose certa da anestesia que deixa a população entorpecida, sem forças para reagir  contra um governo que privilegia a segurança à educação.

Ou já se esqueceram que recentemente policiais militares, sem farda, assassinaram pelo menos 15 negros na periferia da Capital?

Quem é capaz de olvidar o massacre do Pinheirinho pela tropa de choque da Polícia Militar que, com a força de suas bombas de gás lacrimogêneo, arrancaram mais de duas mil famílias de seus barracos numa manhã de domingo?

Este é o governador que os paulistas elegeram pela quarta vez. Este é o governador que quer destruir a educação paulista.