Páginas

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

CÂMARA CASSA PREFEITO DE
SÃO LUIZ POR IMPROBIDADE;
AGORA PODE SER VEREADORA

Alex Torres (PR) não é mais prefeito de São Luiz do Paraitinga. Ele foi cassado neste domingo (4), por sete dos nove vereadores que compõem a Câmara Municipal local. Assume a cadeira o vice-prefeito Luiz Carlos Pião (PTB). A próxima cassação, se houver, poderá ser a da vereadora Edilene Alves Pereira (PT)

Luiz Carlos Pião (PTB), de terno e gravata, ao centro, assume a vaga
de Alex Torres (PR), cassado pela Câmara Municipal de São Luiz
do Paraitinga  por 7 a 0. Foto:  José Roberto Corrêa (divulgação)
O motivo da cassação de Alex Euzébio Torres foi a possível irregularidade na contratação do serviço de transporte escolar no município. Neste caso, o dedo invisível é a atuação dos Chedid, de Bragança Paulista, uma longa linhagem política inaugurada na década de 1960 por Nabi Abi Chedid.

Um pedido de liminar poderá manter Alex Torres no cargo, mas não acalmará a turbulência política de São Luiz do Paraitinga, que aguarda a decisão da Justiça local sobre uma possível prática de improbidade administrativa praticada pela vereadora Edilene Alves Pereira (PT), pela contratação do ex-desempregado Joaquim Marcelino Joffre Neto em 2009.

A possível condenação de Edilene pela Justiça propiciará nova sessão na Câmara Municipal de São Luiz do Paraitinga e a provável cassação da vereadora por seus pares.

Abaixo, a informação extraída do Facebook:

População acompanha, da rua, sessão de cassação de Alexa Torres (PR)
"A cassação ocorreu durante sessão extraordinária realizada ao meio-dia. Alex Torres (PR) é suspeito de cometer irregularidades no transporte escolar. A Câmara de São Luiz do Paraitinga cassou o mandato do prefeito Alex Euzébio Torres (PR), durante sessão extraordinária realizada na tarde deste domingo (5). Ele era investigado por suspeitas de cometer irregularidades na contratação de empresas do transporte escolar e urbano na cidade. Quem assume o cargo é o vice-prefeito, Luiz Carlos Pião (PTB), que acompanhou o processo de cassação. Dos nove vereadores de São Luiz do Paraitinga, sete compareceram na sessão -- que foi realizada ao meio-dia, e votaram a favor da cassação. Alex Torres não foi encontrado para comentar sobre a decisão. Para reassumir o cargo, ele poderá entrar com um pedido de liminar na Justiça. Denúncia Em 2013, o Ministério Público havia pedido o afastamento de Alex Torres, após denúncia de que houve contratação ilegal emergencial por dispensa de licitação com duas empresas para prestação do serviço de transporte escolar no município, com o objetivo de favorecer aliados políticos. As investigações do MP tiveram início após denúncia de um morador do município que fazia o transporte escolar e teve conhecimento que haveria a mudança na prestadora de serviço. Outra irregularidade investigada está relacionada a transferência da concessão do serviço de transporte público de passageiros de uma empresa em que o contrato tinha prazo de término em 2016, para uma outra empresa, em cumprimento de promessas de campanha assumidas pelo prefeito Alex Torres, em troca de apoio político durante a disputa eleitoral de 2012. Os contratos somam R$ 870 mil. Com as denúncias, a Câmara instaurou uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) para investigar os contratos do setor de transportes da prefeitura, que foi votado neste domingo. O caso ainda corre na Justiça."

Abaixo, a notícia publicada no portal G1:

http://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/2015/10/prefeito-de-sao-luiz-do-paraitinga-e-cassado-neste-domingo-5.html