Páginas

terça-feira, 20 de outubro de 2015

PRA ONDE MANDO OS ALUNOS
DAS ESCOLAS QUE O GOVERNO
VAI FECHAR? MANDA PRA...

No ano da Pátria Educadora, anunciado pela presidenta Dilma em sua posse, o governo tucano Geraldo Alckmin anuncia o fechamento de 150 escolas da rede pública estadual.

As escolas serão fechadas na pretensa reorganização que o governo de São Paulo pretende levar a efeito a partir de 14 de novembro. Algumas, contudo, serão fechadas antes da data fatídica, como a EE Félix Guisard Filho, do Parque Ipanema.

O fechamento de uma escola é como a morte de um parente próximo, de um amigo querido ou de alguma celebridade que admiramos seja nas artes, seja nos esportes, seja no mundo político.

Alckmin, com a frieza que conheci de perto e acompanhei entre 1981 e 1983, anuncia o fechamento de escolas públicas sem demonstrar chateação com a medida, como se elas fossem a causa do drama econômico por que passa o Estado.

No governo tucano de FHC, não se construiu uma única universidade ou escola técnica. Paulo Renato, o ministro da Educação de então, privilegiou as escolas e as universidade particulares, em prejuízo do ensino público.

Não quero nem entrar no mérito das nove universidades construídas no governo Lula, nem as bolsas Pronatec, Fies e demais criadas pela Dilma, que permitem aos pobres cursarem a faculdade e sonhar com um emprego e um futuro melhores.

O estado mínimo tucano significa o desmonte do aparato educacional, a precarização das escolas públicas e a oferta de péssimas condições de trabalho para os professores.

Aqui, texto do professor Silvio Prado sobre o fechamento da "Felix Guisard":

Alckmin vai fechar a Escola Estadual Felix Guisard

O governador Geraldo Alckmin resolveu fechar mais de mil salas de aula em todo o Estado de São Paulo. Entre as escolhidas pelo governador está a EE FELIX GUISARD FILHO, aqui do Parque Ipanema. Como sempre, Alckmin pensa na economia do Estado e esquece os interesses da população.

Com o fechamento da FELIX GUISARD, onde irão estudar seus alunos? No Jacques Felix? no Cesídio Ambrogi?, Bernardino Querido? Amador Bueno? Estadão? Quantos sacrifícios serão feitos para continuar estudando, agora tão distante de casa? Quanto se gastará com passagens de ônibus? Quanto risco de violências o aluno correrá estudando longe de sua residência?

Despreocupado com os problemas que serão enfrentados pelos estudantes, o governador fecha escolas para economizar. Porém, a população sabe que aquele que não investe em educação, mais tarde terá de gastar com presídios, cadeias e aumento da violência policial.

Portanto, diante da decisão do governador, alunos da FELIXGUISARD, juntamente com toda a comunidade, precisam se organizar para impedir o fechamento da escola. Se isso acontecer, será prejuízo para todos e, com certeza, muitos até poderão parar com os estudos.

Somos contra o fechamento da EE Felix Guisard e de qualquer outra escola da rede estadual de ensino. Escola não foi feita para ser fechada, mas para cumprir a função de formar cidadãos comprometidos com o desenvolvimento social do país. Portanto, alunos e comunidade precisam reagir fortemente contra essa decisão do governador.

Diante da situação social que estamos vivendo, fechar escola é crime! Por isso dizemos: não ao fechamento da Escola Estadual Felix Guisard Filho