Páginas

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

“LUTAR SEMPRE”

Silvio Prado, professor

O negocio de lutar
Tem de ser feito todo dia
Pois se a gente não luta
E não faz o que devia
Viver fica mais difícil
E não se evita a sangria
Que tanto nos empobrece
E enriquece a burguesia.
Lutar é para quem sonha
Com um mundo igualitário
Sem escravos assumidos
Fingindo que são operários
Arrastando suas correntes
Num sofrimento diário
Gemendo no pelourinho
Da estreiteza do salário.
Enfim o negócio de lutar
Não tem dia e hora não
Tem de ser feito no campo
Na fábrica, na educação,
Enfim em todo lugar
Onde houver exploração
Pois da pobreza do operário
Brotar os lucros do patrão.