Páginas

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

PADRE AFONSO E DAVI ZAIA APOIAM
FECHAMENTO DE ESCOLAS EM SP

Os deputados estaduais padre Afonso Lobato (PV) e Davi Zaia (PPS), ambos de Taubaté, votaram contra uma emenda apresentada pelo PT ao projeto de lei 1.405/2015, que impedia o governo do Estado de fechar escolas e reduzir o número de funcionários nas escolas estaduais.

O governo Geraldo Alckmin, afim de arrecadar R$ 900 milhões para equilibrar o orçamento deste ano, mandou para a Assembleia Legislativa o projeto de lei 1.404/2015, que reduz o ICMS para os remédios genéricos e aumenta a carga tributária para a cerveja e o fumo.

Até aí tudo bem.

No mesmo dia, Alckmin encaminhou à Alesp o projeto 1405/2015, criando o Fundo Estadual de Combate á Pobreza do Estado. Tudo conforme a emenda constitucional nº 31, de 2.000.

É aí que entra a “pegadinha”.

Na justificativa, o projeto de lei aprovado pela Alesp, inclusive com os votos dos deputados taubateanos, rejeitou a inclusão do att. 3ª proposto pela bancada do PT:

Artigo 3º – Com a instituição do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza – FECOEP, e como medida complementar, fica vedada qualquer reorganização ou readequação da Rede Estadual de Educação que implique fechamento de unidades escolares, decréscimo da oferta de salas, especialmente no ensino noturno; redução de quadro de pessoal, servidores e professores, desaparelhamento de unidades.”

Assim, Alckmin ficou livre para promover a reorganização das escolas estaduais fechando pelo menos 94 unidades de ensino e a reestruturação de outras 782 unidades.

A ocupação de mais de uma centena de escolas por alunos da rede pública estadual, com apoio do judiciário, pôs fim à pretensão governista.

Os reflexos políticos do apoio desastrado dos deputados taubateanos ao governo serão sentidos na eleição municipal do ano que vem.

Pollyana Gama paga a conta pelo voto do marido, deputado Davi Zaia, e Padre Afonso paga pelo seu erro de avaliação das reais intenções do governador ao propor tais projetos de lei.

Aparentemente, a bancada governista votou contra a emenda nº 20 apresentada pelo PT só por ser do PT. Foi um voto cego, descuidado e prejudicial a milhares de estudantes da rede pública estadual

Aqui, a íntegra da matéria no sítio Viomundo, sem esquecer que o deputado Jorge Caruso (PMDB) tem ligações com lideranças do partido em Taubaté.

E aqui os votos dos deputados...