Páginas

domingo, 15 de novembro de 2015

POLÍCIA FASCISTA

Silvio Prado, professor
Que tristeza a polícia 
Desse governo elitista
Que além de chacinar 
Em bairros pobres paulistas
Agora bate em professor
E aumenta a longa lista
De crimes imperdoáveis
Desse aparato fascista.
Bombas, balas de borracha
E até metralhadora
Centenas de viaturas
Intimidando professoras
Tudo na porta da escola
Com policial dando tesoura
Engrandecendo o ensino
Nessa “pátria educadora”
Enquanto isso no Estado
Criminoso deita e rola
Pois crime para a polícia
É povo ocupando escola
Defendendo a educação 
Sempre debaixo da sola 
De uma tropa de choque
Que até criança esfola.