Páginas

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

BLOG DO CATALDI

SEXTA-FEIRA, 18 DE DEZEMBRO DE 2015

AMANHÃ FOI ASSIM

SÁBADO, 19 de dezembro. Com a independência da Bolívia terminava o império Hispano-americano (1824). Roubo da Taça Jules Rimet (1983). Morte do escritor e jornalista Rubem Braga (1990). Morte de Pedro Collor, autor das denúncias contra o irmão Fernando (1994), e do ator italiano Marcello Mastroiani (1996). (Para quem não sabe, Pedro Collor foi um colega legal. Algum motivo teve para denunciar o irmão, sempre marrento. Fui contemporâneo dos dois no Colégio São Vicente de Paulo, dirigido pelo Padre Horta e pelo Padre Almeida, no Rio).

PROVALE

ORTIZ EM APUROS – Como não conseguiu a “embroation tabajara” que empurrasse o julgamento final para depois do recesso, o prefeito de Taubaté corre o risco de perder o mandato hoje no TSE, apesar de estar em vantagem no marcador, com 2 votos a 1. Acontece que os outros ministros não são simpatizantes do PSDB, e, o relator rebateu os divergentes com argumento pesado: genocídio educacional, tendo em vista o alegado desvio de verbas da educação para a campanha.

NÃO TEM PRA NINGUÉM – Vito Ardito Lerário, por mais que se esforce, não vai conseguir perder a próxima eleição, por maior que seja a incompetência de sua administração. Ruim, inclusive para o próprio sucesso dele, diga-se de passagem... É que seu estrategista consegue trabalhar sozinho. É um Pelé do Marketing. A Política é de sufocação. Apenas 4 partidos não estão na malha do prefeito. Consta que a última aquisição, segundo informação obtida em São Paulo, foi o Partido Solidariedade, do incorruptível Paulinho da Força. Mas o anúncio formal de integrar a coalizão de Vito só deve acontecer quando houver o chamado “fechamento da janela” e Isael não puder mais sair da ‘arapuquinha’ para buscar outra legenda... A única chance da oposição é Torino (PMDB) superar entraves no TSE.

SENSITIVO – Doutor Isael já percebeu que as chances de sua candidatura de oposição são remotas. Como parece que se comunica com o além, sentiu que o prefeito Lerário já puxou seu ‘tapetinho’ no Solidariedade. Tanto que desceu do orgulho e foi visto batendo à porta do gabinete na semana passada; lambarí pescado da página de Walter Magui... Em troca de garantia de apoio para a eleição de 2020, na cabeça de Vitão, poderia tornar a ser vice na próxima, perdoando tudo que vem sofrendo.

RETROSPECTO DE SOFRIMENTOS – Isael tornou-se vice de Vitão, a primeira vez, porque Torino e Myrinha não deram espaço a ele. A única chance de ficar em evidência era formar na chapa do prefeito que lhe teria prometido manter um gabinete e ‘equipe da vice’, comandada por Arthur Ferreira dos Santos; carro, motorista e celular corporativo; o que não foi cumprido... Também, por vislumbrar que o único espaço que lhe restava era a secretaria de saúde, Isael aceitou a pasta, onde mais uma vez foi esvaziado. Cercado de servidores fiéis ao prefeito, não conseguiu dar um passo. Pergunta que não quer calar: será que vale a pena renovar esse contrato? Voltar vice de Vitão outra vez?

OBCESSÃO POR PINDA – Gente ligada a Vitão disse que na conversa com Isael, o prefeito perguntou ao vice, se de fato havia sido convidado a ser candidato às prefeituras de Aparecida e Potim??? Isael teria respondido que sim, mas que seu sonho é Pindamonhangaba.

O SÁBIO JOSÉ – Zé do Jornal me disse certa vez: - Fio promessa de político aqui tem que ser paga antes da eleição. Senão não vale nada. Aqui ninguém cumpre... Que saudade!!!

CESTA DE MOMO – Todas as cestas de Natal que a prefeitura encomendou para os funcionários foram recusadas por discreparem da encomenda. O Farejador Anônimo ouviu reclamações de pessoas achando que as novas não chegarão a tempo do carnaval. (As da Câmara foram conferidas pessoalmente por Felipão e já estão nas casas dos servidores)... O Farejador também ouviu a bronca do pessoal que estava no Pronto-Socorro quando ocorreu a chuvarada de quarta-feira... Mas culpar o prefeito pela inundação também já é demais...

INACREDITÁVEL – A falta de atenção e de controle é tanta, ou seria excesso de austeridade? A secretaria de Assuntos Jurídicos de Pinda ajuizou execução fiscal contra o Prefeito Vito Ardito Lerário e seus irmãos. Seriam devedores de R$ 8 mil esquecidos desde 2011... Grande mico por tão pouco. Sou capaz de apostar que eles têm dinheiro pra pagar. Podiam ter avisado...

FORÇA METALÚRGICA – O jornalista Guilherme Moura antecipa que o 13º dos metalúrgicos vai injetar, a partir de hoje, 35 milhões na economia de Pinda. Com toda crise...

VEREANÇA DO BEM – Se Pindamonhangaba vai ganhar um pronto socorro infantil, desvinculado do geral, deve isso ao Vereador Doutor Marcos Aurélio Vilardi. Luta de quase 7 anos que se concretizará ainda no primeiro semestre de 2016. Começou no primeiro mandato do edil, através do requerimento 17, de 22 de abril 2009. Vai ficar no antigo PA da Unimed. Agora, trabalhando nos extremos sempre esquecidos, a lembrança do Vereador Marcos Aurélio se concentra no Projeto da Creche do Idoso... O que falta para dobrar com o Padre no PV, Brother?

SEMPRE ELE, O PADRE!!! – Quando o Hospital Frei Galvão, em Guará, tiver as mesmas características de alta complexidade, desafogando o Hospital Regional de Taubaté, estejam certos: foi obra do deputado estadual Padre Afonso Lobato (PV). Sempre ele! Não canso de falar... A ótima notícia, para fechar o ano, vem acrescida do anúncio, para breve, do novo Ambulatório Médico de Especialidades de Lorena, e mais 9 leitos de UTI para a Santa Casa de Aparecida, bem como investimentos na de Cruzeiro. É ELE, SEMPRE ELE, PADRE AFONSO LOBATO... Registre-se o belo calendário para 2016 que o Padre mandou fazer, com palavras proféticas do Papa Francisco...

MAIS SEGURANÇA – O Presidente da Câmara Municipal de Pindamonhangaba, vereador Felipe César insiste com o Governador Geraldo Alckmin sobre a necessidade de aumentar o efetivo policial civil e militar na Cidade. Sugere aumento na mesma proporção do crescimento de Pinda. Faz sentido...

BOA LEMBRANÇA – O leitor Sérgio Garcia, sempre atento a nossa advertência sobre necessidade de alternativas para o rio Paraíba do Sul que está secando, verificou que em Macau, no Rio Grande do Norte, já estão ‘dessalinizando’ água do mar para o consumo. O governo local investiu R$ 25 milhões financiados pelo Banco Mundial. A Usina é móvel, podendo ser deslocada para onde for mais útil. Belo exemplo para o Governador Geraldo Alckmin.

CELEIRO DE CRAQUES E ÁRBITROS – A árbitra de futebol Fabrini Bevilaqua Costa, revelada em Pindamonhangaba, recebeu medalha de bronze, em homenagem da CBF. É diretora do Departamento de Arbitragem da Liga de Futebol de Pinda. Cidade pode se orgulhar porque, além de Fabrini, tem mais duas assistentes no quadro da Confederação Brasileira de Futebol: Adeli Mara Monteiro e Leandra Alves Cosseti. Pindamonhangaba também é celeiro de craques. Que o diga Luiz Gustavo.

POSSE NA APL - A Academia Pindamonhangabense de Letras comemora 53 anos nesta sexta-feira, a partir das 20 horas no ‘Palacete 10 de Julho’, dando posse à nova diretoria. A programação também prevê apresentação do ‘Canto Coral do IA3’ e de cantores populares da cidade; espetáculo de dança da Conatus, representante de Pinda no Mapa Cultural Paulista; e Literatura Dramatizada de peças premiadas no Festipoema.

CIDADANIA

PARA ONDE VAMOS?

Se a poderosíssima Siderúrgica Nacional anuncia necessidade de reduzir capacidade de produção, por baixa demanda, para onde vão todas as empresas brasileiras do ramo?
A probabilidade é real. A CSN pode reduzir a produção do alto-forno 2, na usina em Volta Redonda, ao longo de 2016. Implicaria em queda de 30% na produção, com efeito direto sobre o mercado de trabalho...
Com a crise global de 2009 a Siderúrgica abafou esse mesmo forno, religado após manutenção de 90 dias para que não houvesse perdas.
O setor já está abalado pela parada anunciada pela USIMINAS em Cubatão, com previsão de corte de 4 mil empregos.
Para o próximo ano, o Instituto Aço Brasil (IABr), representante das empresas siderúrgicas, prevê  queda de 4% nas vendas internas e de 5,1% no consumo aparente (produção nacional, mais importações, menos exportações) de aço, em relação ao volumes observados em 2015.
Trata-se da pior crise de nossa história.

Falei e disse!