Páginas

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

CRESCE FANTASMA DO DESEMPREGO


SEXTA-FEIRA, 29 DE JANEIRO DE 2016

O Brasil terá mais 700 mil desempregados até 2017. A quantidade corresponde à população da cidade de Osasco, na Grande São Paulo, de acordo com o censo do IBGE.

Com esse aumento, o país poderá ter cerca de 10 milhões de pessoas sem emprego em dois anos, considerando que há, hoje, 9 milhões e 100 mil desempregados, também de acordo com o IBGE.

A previsão da Organização Internacional do Trabalho para o mundo, nos próximos dois anos, quanto desemprego é alarmante. Até 2017, estima-se que mais 3 milhões e 400 mil pessoas se somem ao contingente de desempregados pela crise e pela automação.

Sinalizador da criatividade aceso. Como já é comum dizer, hora de tirar o “S” da crise e trocar por CRIE.

Falei e disse!

O DIA NA HISTÓRIA

SEXTA-FEIRA, 29 de janeiro. Faltam 337 dias para o fim do ano. 189 para as Olimpíadas do Rio. 247 para as eleições de 2016... Reconhecimento da República Brasileira pelos Estados Unidos (1890). Morte do abolicionista José do Patrocínio (1905).

AMANHÃ FOI ASSIM

SÁBADO, 30 DE JANEIRO. É dia da Saudade, Dia Nacional dos Quadrinhos e da Não Violência. Hitler era nomeado chanceler do Reich (1933). Proclamação da República da Hungria (1946). Assassinato de Mohandas Karamchand Gandhi, ou Mahatma Gandhi, se preferirem (1948). Morte do sambista Paulo Benjamin de Oliveira – O Paulo da Portela (1949) e do inventor da Abreugrafia, o professor Manoel de Abreu (1962). Manifesto de criação do PT (1980). Nascimento de meu primeiro neto, Pedro Farah Cataldi Amin Zuim (2010). Morte do químico austríaco Carl Djerassi, criador da pílula anticoncepcional (2015).

PROVALE

EXPLOSÃO EM JACAREÍ – Corre entre o movimento sindical que, após o acidente, ontem, na cervejaria Heineken, em Jacareí, a empresa teria dispensado 400 funcionários. Sindicalistas do setor estariam acompanhando e apurando. No acidente, duas pessoas morreram e 3 ficaram feridas...

OUVI E GOSTEI – Gostei muito do encontro promovido pelo Cassio Murilo e o Pepe com o secretário de Administração de Pindamonhangaba, Edson Macedo, terça-feira passada no Jornal da Difusora de Pinda. Solícito, saiu de lá com ‘dever de casa’ em atenção a duas ouvintes e nos garantiu que o camelódromo que será criado na Sete de Setembro junto a linha do trem trará dignidade aos ambulantes, ao público e vizinhança. Ficou também de cobrar da Viva Pinda um banheiro liberado para o público no ponto terminal dos ônibus na passagem de nível.

EM PRIMEIRA MÃO – Ainda não tenho todos os detalhes, mas tenho que ser rápido nos contornos, antes que oportunistas se apropriem do feito. A Gerdau – (somente ela e sem ajuda de mais ninguém) – fechou parceria com uma associação japonesa para fornecer aço para uma usina aeólica. Futuramente serão gerados muitos empregos e renda tributável ao município. Lanço logo a notícia e revelo a autoria antes que algum aventureiro lance mão!

JÁ PERTO DA ELEIÇÃO - Tenho sonhado com o saudoso ‘gravatão’. Nos sonhos ele me diz: - a renovação na Câmara de Pinda será mínima. O velho Mago indica que apenas 4 vereadores de Pinda não voltam... E no sonho respondo a ele: - não deixarão saudades... Quando acordo não lembro quem são. Mistério para as urnas decifrarem!NINGUÉM VAI SER CASSADO? – O Presidente da Câmara Municipal de Pindamonhangaba disse que não é correto o que vem sendo noticiado, de que a Câmara, em votação recente, tenha inviabilizado punições futuras a vereadores e prefeitos. Felipe César diz que havia discrepância entre a lei orgânica e o regimento interno, daí ter consultado órgão técnico que sugeriu a unificação, votada e aprovada. Mas o que o Povo comenta é que a exigência de maioria absoluta seria um fator de dificuldade para abertura de uma CEI e de uma processante...

PROJETO DE LEITOR ERA MAIOR - A propósito da nota que publiquei sobre o pedido de estudos do vereador Felipe César (PMDB) para melhor aproveitamento turístico do bosque e da navegabilidade do Rio Paraíba, nosso assíduo leitor acrescenta, sobre o turismo no Bosque: “mandei ao Felipe um projeto que fiz em 2011 e que tinha o apoio do Padre Afonso. Consistia em: 1- Fazer uma limpeza geral na chamada ilha e colocar estrutura básica (segurança/iluminação/WV/bancos etc.); 2- Até a construção de um teleférico (alto custo) uma passarela que o próprio exército pode instalar (de graça); 3- Adquirir em Minas Gerais uma chalana com +/- 20 lugares para poder transitar no Rio Paraíba até Aparecida (dá pra navegar); 4- a cada viagem com 20 turistas seriam liberadas 20 mudas de árvores nativas para plantio na margem direita; 5- A área de meio ambiente da PMP definiria os locais, faria as covas e levaria as mudas; 6- Cada grupo colocaria uma placa de identificação de quem plantou; 7- Em alguns anos teríamos a margem direita totalmente plantada e iniciaríamos o plantio na margem esquerda...

A BOCA É BOA - Há alguns anos, falou-se muito em trem-bala... A presidente Dilma Rousseff criou uma estatal, a Empresa de Planejamento e Logística; com o propósito de tocar o projeto do trem bala. Consta na Wikipédia: “BRASIL. Lei nº 12.404, de 4 de maio de 2011. Autoriza a criação da Empresa de Planejamento e Logística S.A. - EPL; estabelece medidas voltadas a assegurar a sustentabilidade econômico-financeira do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES; dispõe sobre a autorização para garantia do financiamento do Trem de Alta Velocidade - TAV, no trecho entre os Municípios do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro, e Campinas, Estado de São Paulo; e dá outras providências. (Redação dada pela Lei nº 12.743, de 2012). Diário Oficial da União. Brasília, DF. 05/05/2011”... O trem-bala não saiu do papel. Não se fala mais no assunto. Mas a EPL vai bem, obrigado. Tem 185 funcionários. E gastou R$ 46 milhões em 2015. Prova de que o trem-bala é um meio de transporte ultrarrápido: já passou, ninguém viu, e a gente continua a pagar por ele. /////- EXEMPLO PARA O BRASIL - O ministro da Economia do Japão, Akira Amari disse que vai renunciar ao cargo e assumir a responsabilidade por escândalo de financiamento político que abalou o governo. Negou suborno, mas reconheceu diante de coletiva de imprensa lotada e televisionada ao vivo, ter aceitado dinheiro de um executivo da construção. Amari, peça-chave da equipe do primeiro-ministro, Shinzo Abe, disse que vai renunciar para evitar que o escândalo se torne uma distração para os esforços da administração de tirar o país da deflação. Exemplo para o pessoal daqui que, mesmo na cadeia, continua comandando a roubalheira...


José Carlos Cataldi é jornalista, radialista e advogado. Foi fundador da CBN e consultor jurídico da Rádio Justiça do Supremo Tribunal Federal. É detentor da Ordem do Mérito Judiciário – grau de comendador; Atuou nas Empresas Globo, Radiobrás (Presidência da República); TV Rio/Record; Redes Manchete e Brasil de Televisão; foi 4 vezes Conselheiro Federal e Presidente da Comissão Nacional de Direitos Humanos da OAB. e-mail: josecarloscataldi@hotmail.com