Páginas

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

AMATAU ACOMPANHA “PRODUÇÃO”
DE JEFERSON CAMPOS NA CÂMARA,
CRIADOR DE LEIS ANTIPOPULARES

Jeferson aplaude Peixoto no "aumento" salarial enganoso aos professores
Reproduzo abaixo texto extraído do Facebook, elaborado pela Amatau, sobre o desempenho do vereador Jeferson Campos (PV) na Câmara Municipal.

O ex-petista, que foi um “leão” em seu primeiro mandato, denunciando o ex-prefeito Roberto Peixoto, virou um “gatinho manso” no segundo mandado:

1) Filiou-se ao PV, influenciado por Henrique Nunes, de quem foi aliado e fiel seguidor na Câmara Municipal.

2) “Denunciou” Peixoto” por improbidade apenas para não precisar julgá-lo  na Comissão Processante criada pelos vereadores

3) Transformou sua mulher em gerente na Prefeitura, com salário melhor, e a manteve gerente mesmo após a troca de prefeitos, pois aderiu, docilmente, ao novo governo, que está prestes a ser finalizado pelo TSE

4) Criou lei para “ferrar” os servidores municipais, proibindo-os de fazer greve para reivindicar melhore salários, conforme denunciamos em março do ano passado

Aqui, a “produção” de Jeferson Campos avaliada pela Amatau

PLACAR DO SOMATÓRIO DE INUTILIDADES 3
A NECESSIDADE DE RENOVAÇÃO TOTAL DA CAMARA MUNICIPAL

Caros colegas, como combinado nos post anterior, estamos discriminando a produção de todos os vereadores nestes 3 anos, este trabalho completo sobre o somatório de inutilidades vão nos custar até fim de 2016 a fortuna de R$ 110 MILHÕES DOS COFRES PUBLICOS que equivale a um hospital municipal , que a cidade não tem, mais pagamento da mão de obra por pelo menos 2 anos , caso você não saiba é o seu dinheiro que esta sendo jogado fora, em detrimento de uma cidade que peca pela péssima qualidade dos serviços públicos e por outro lado é prodiga no enriquecimento sem causa de políticos , aspones e agregados da administração local.

Nome completo: Jeferson Campos
Partido: PV
LEI : ...............2013 = 6 / 2014 = 4 / 2015 = 6
LEI COMPL.: 2013 = 2 / 2014 = 0 / 2015 = 0
RESOLUÇÃO :2013 = 1 / 2014 = 0 / 2015 = 0
DECRETO : ...2013 = 2 / 2014 = 2 / 2015 = 0

Comentário:
- Das 16 leis , onze se referem nomes de ruas e alguma homenagem saída da cabeça de quem não teM o que fazer, as outras 5 leis tem tanta serventia como aparador de grama no deserto.
Cabe ao probo e ético vereador o aumento galopante das diárias e passeios , fato que levou a interferência do MP para a devolução de R$ 20 mil aos cofres públicos, e como família faz parte do business político, não deixou de fora da boquinha a querida patroa, sabe-se lá negociada em quais condições.
É o criador de um cabide de emprego chamado escola legislativa instituída por Lei complementar , uma aberração de custo milionário para acomodar a vadiagem amiga, , sem duvida , um dos políticos mais nocivos a sociedade taubateana, e será um ganho incalculável coloca-lo na rua em 2017 juntamente com sua escola legislativa e toda aquela vadiagem pendurada nela.
Principais votações:
– Apoiou PADRE AFONSO (PV) na última eleição municipal.
2013:
– Votou A FAVOR do reajuste no salário dos secretários municipais.
– Votou pela APROVAÇÃO das contas de 2008 do ex-prefeito Roberto Peixoto.
– Votou A FAVOR da terceirização da gestão de serviços públicos por OS’s (Organizações Sociais).
– Votou pela REJEIÇÃO das contas de 2009 do ex-prefeito Roberto Peixoto.
– Votou A FAVOR do reajuste de 6,49% no próprio salário.
– Votou CONTRA a abertura da CP (Comissão Processante) das denúncias eleitorais contra o prefeito Ortiz Junior (PSDB).
– ASSINOU a abertura da CPI da Saúde.
– ASSINOU a abertura da CPI das Licitações.
– ASSINOU a abertura da CPI da Unitau.
– Esteve AUSENTE na votação do abono de R$ 2.000 para servidores da Câmara
– Esteve AUSENTE na votação do abono de R$ 500 para servidores da prefeitura
2014:
– Votou pela REJEIÇÃO das contas de 2010 do ex-prefeito Roberto Peixoto.
– Votou A FAVOR da redução de 4 UFMT’s para 0,2 UFMT no valor máximo de dívidas que poderão ser perdoadas pelo município, no projeto da minirreforma tributária.
– Votou A FAVOR de limitar a isenção do IPTU para um único imóvel do munícipe portador de deficiência, no projeto da minirreforma tributária.
– Votou CONTRA ampliar de 2% para 3% a alíquota do ITBI, no projeto da minirreforma tributária.
– Votou CONTRA parcelar o pagamento do ITBI em seis vezes, no projeto da minirreforma tributária.
– Votou A FAVOR de ampliar de 2% para 5% a alíquota do ISS pago por empresas de vigilância e monitoramento, no projeto da minirreforma tributária.
– Votou A FAVOR de ampliar de 60 para 120 meses o prazo de parcelamento de dívidas que ultrapassem R$ 500 mil, no projeto da minirreforma tributária.
– Votou A FAVOR de ampliar de15 para 30 anos o prazo máximo para que as grandes empresas sejam beneficiadas com isenção do IPTU e redução da alíquota do ISS, no projeto da minirreforma tributária.
– Votou A FAVOR do fim de incentivos fiscais para empreendimentos na ZEIS, no projeto da minirreforma tributária.
– NÃO ASSINOU a abertura da CPI da Dengue.
– Votou A FAVOR do reajuste de 6,28% no próprio salário.
– Votou CONTRA a abertura da CP (Comissão Processante) por suposta infração político administrativa do prefeito Ortiz Junior (PSDB), ao não conceder reajuste salarial para o funcionalismo.
– Votou A FAVOR da criação de 11 cargos comissionados para a prefeitura.
– Votou A FAVOR da criação do Plano de Amortização do Déficit Atuarial do IPMT (Instituto de Previdência do Município de Taubaté).
– Votou A FAVOR a criação da Taxa de Luz em Taubaté.
2015:
– ASSINOU a abertura da CPI da Superbactéria do Hospital Universitário
– NÃO ASSINOU a abertura da CPI dos Radares
– Esteve AUSENTE da votação das contas de 2011 do ex-prefeito Roberto Peixoto.
– Votou pela REJEIÇÃO das contas de 2012 do ex-prefeito Roberto Peixoto.
– Votou A FAVOR do reajuste de 6,5% no próprio salário.
– Votou A FAVOR do veto do prefeito para proibir fiscalizações não agendadas em escolas municipais.
– Votou A FAVOR do empréstimo de US$ 60 milhões junto ao CAF (Banco de Desenvolvimento da América Latina).
– Votou A FAVOR do projeto que autoriza o município a usar bens e recursos da prefeitura, Unitau e IPMT como garantia nos contratos de PPP.
– Votou A FAVOR do pacote de projetos que autoriza o município a doar 14 áreas para empresas.