Páginas

segunda-feira, 21 de março de 2016

BISPO DE CRATEÚS (E DA CNBB)
É CONTRA O GOLPE DAS ELITES

D. Ailton Menegussi é contra o golpe e faz defesa veemente de quem governa para os pobres e são criminalizados por isso









Ao final desta matéria do professor Silvio Prado há um link para o vídeo da homilia do bispo de Crateús, que prega o combate à corrupção (de todos os partidos), se coloca contra o golpe perpetrado pela elite e sai em defesa dos “governos dos pobres”. Vale muito, após ler a matéria, assistir ao vídeo.

CNBB é contra o golpe!

Dom Ailton Menegussi, bispo da diocese de Crateús, estado do Ceará, fez até agora o mais importante e forte depoimento de um religioso da alta hierarquia da Igreja Católica em defesa da democracia e contra o golpe de estado encabeçado pela Rede Globo, setores conservadores do judiciário e partidos como PSDB, DEM PPS e outras tranqueiras.

Na celebração de ontem, dia 20, dom Ailton com palavras simples e objetivas disse que a CNBB, portanto, a igreja brasileira, não apóia nenhuma tentativa de interromper o governo atual para que um outro grupo assuma o poder no Brasil. O bispo alertou que a corrupção não apareceu no país nos “últimos 15 anos” e foi aplaudido no momento em que disse que “tem corruptos em todos os partidos”. 

Mesmo não citando nomes, é impossível não pensar nas atrocidades jurídicas de um Gilmar Mendes e Sergio Moro quando o bispo fala que em nosso país “estão tratando de criminosos antes de se provar as coisas”. No final de sua homilia, ele cita o fato de haver um punhado de processos contra outros políticos engavetados, “mas quando se trata de um governo que nasceu dos pobres, esse é criminoso. Nós não pensamos assim”. 

Bem diferente do ex-bispo auxiliar de Aparecida, dom Darci Nicioli, que no último dia 6, diretamente do altar da Basílica daquela cidade pediu que a população pisasse na cabeça da jararaca personificada por Lula, as palavras do novo bispo de Crateús desestimulam tentativas golpistas e pede investigação e justiça para todos os casos de corrupção. Foram palavras de paz e não de ódio.

Um fato interessante: quando dom Darci pediu na missa de Aparecida que pisassem na cabeça de Lula , não se ouviu um mínimo de aplauso no templo completamente lotado. No entanto, na distante Cratéus pelo menos por três vezes os participantes da missa aplaudiram com entusiasmo as palavras de seu bispo. 

Essa gente do Nordeste é mesmo maravilhosa!

Veja aqui a homilia do bispo de Crateús. Me fez lembrar D. Helder.