Páginas

terça-feira, 15 de março de 2016

GOLPE

Rodrigo Viana de Lima*

Mais um golpe anunciado. O Brasil historicamente sofre com golpes. O primeiro grande golpe sofrido foi a vinda da coroa portuguesa para o Brasil (1), depois foi a troca da coroa pelo império (2), depois a troca do império pela república (3). Dentro do regime republicano temos a república café com leite (Minas Gerais e São Paulo) (4), depois uma junta governativa formada por militares (5), depois Getúlio Vargas e novamente os militares (ditadura) (6). Só fazendo uso da memória, recordei, seis (6) golpes sofridos pelos cidadãos brasileiros.

Chamo a atenção que em todo golpe a vontade da população é ignorada, o que vale é a vontade dos golpistas.

Nós, brasileiros, estamos vivendo dias tensos. Um novo golpe se anuncia, agora do Poder Judiciário, Movido pelo slogan que não se contesta a “justiça”, os “homens da lei” ignoram as leis com a única intenção de dar andamento a seu plano maquiavélico.

Os “representantes do povo” (senadores, deputados, governadores e outros), se apressam em firmar aliança a fim de reservar seu lugar, caso o golpe seja confirmado. Não estão se importando com o eleitor que os tornaram nossos representantes.

Mais um capítulo da “novela” Dilma/Lula, agora é o pedido de prisão preventiva pelo ministério público de São Paulo: “É que os denunciados praticaram inúmeros crimes graves, que geraram prejuízos financeiros vultuosos a diversas vítimas, durante alongado período temporal, além de uma organização em quadrilha, o que demonstra que em liberdade poderão continuar delinquindo e prejudicando outras inúmeras vítimas. Presente, portanto, a garantia da ordem pública, consistente na necessidade de se manter a ordem na sociedade”, alegam os promotores” (Gazeta/ES). Uau! Quanta preocupação com as “inúmeras vítimas” e a quantas andam a investigação do “caso da merenda” no governo de São Paulo, ou isso não importa?

É digna de elogio a criatividade dos golpistas em tentar mudar o foco das atenções quando os holofotes não estão no PT (Partido dos Trabalhadores), a cada denúncia que coloca um golpista na vitrine a (in)justiça corre para mudar o foco. Foi assim com as denúncias envolvendo o ex-presidente FHC, com o escândalo da merenda envolvendo o governador Geraldo Alckmin, e agora com a delação do senador Delcídio Amaral envolvendo o senador Aécio Neves.

A única explicação plausível que encontro é que estamos vivendo um novo período de Inquisição (caça às bruxas). A Inquisição europeia foi um golpe promovido pela igreja que dizia que as “bruxas” eram adoradoras do Demônio e que usavam vassouras para voar. A Inquisição brasileira é um golpe contra a democracia promovida pelo judiciário, que apresenta o PT (Partido dos Trabalhadores) como tendo “inaugurado” a corrupção no Brasil.

Não permita que pensem por você, Ainda “não se paga pra sonhar”. Manchete não é notícia. Resgate a criança que vive em você, não se contente com respostas fragmentadas, pergunte por que, por que e por que, até que a resposta lhe satisfaça.

Fica a dica…

*Licenciado em filosofia pela UFES