Páginas

quarta-feira, 29 de junho de 2016

A VELHA POLÍTICA DOS
FAVORES EM TREMEMBÉ

O profe3ssor Fábio Casagrande estabelceu o grau de parentesco na assessoria do prefeito Mardelo Vaqueli
Fábio Casagrande, professor

Este é um relato sucinto elaborado para o eleitor de Tremembé entender quem é parente de quem na administração do prefeito Marcelo Vaqueli. Cuidado para não se confundir!

Atualmente, Tremembé passa por uma nova política dos favores, mais atualizada, aonde a atual representante da Secretaria de Ação Social é esposa do atual prefeito (Marcelo Vaqueli ).

O atual vice-prefeito Clemente rompeu com o Marcelo Vaqueli, mas continua recebendo salários sem trabalhar. Estima-se que entre 2013 e 2016 tenha recebido mais de R$ 200 mil reais.

Agora, Clemente e Dr. Manfredini, juntamente com o José Antonio, querem voltar a Prefeitura de Tremembé.

Cargos em comissão de Secretário de Saúde, Educação e Cultura, Assuntos Jurídicos, Turismo e Esporte, Ação Social e Chefia de Gabinete estariam comprometidos em razão do parentesco.

Dr. Manfredini era vice-prefeito na administração do Prefeito José Antonio.

A esposa do Dr. Manfredini foi nomeada Secretária de Ação Social, com salários que ultrapassam os RS 9.000 Reais.

O pai da Secretária de Ação Social era o Secretário de Saúde. Genro do vice- prefeito, o Dr. Manfredini.

A Secretária de Educação (atual companheira de José Antonio ) era cunhada do secretário de Turismo.

A Chefe de Gabinete era cunhada do Secretário de Assuntos Jurídicos.

A tia da secretária de Educação foi nomeada diretora da escola Maria Dulce.