Páginas

terça-feira, 21 de junho de 2016

TSE JÁ PODE MARCAR
JULGAMENTO DE ORTIZ JR

Ministro Luiz Fux, do TSE, tem nas mãos o futuro político de Ortiz Jr. Como foi seu voto-vista? Favorável? Contrário?

O recurso eleitoral de Ortiz Junior, que estava emperrado no TSE desde dezembro do ano passado, quando o ministro Luiz Fux pediu vista ao processo, foi devolvido na tarde desta terça-feira (21) para o plenário do tribunal e pode ir a julgamento a partir da semana que vem.

O TSE é presidido, desde maio deste ano, pelo ministro Gilmar Mendes. Depende dele, portanto, colocar em pauta na corte eleitoral a conclusão do julgamento do recurso eleitoral de Ortiz Junior.

No julgamento iniciado em dezembro, Gilmar Mendes acompanhou o voto de Henrique Neves e votou pela absolvição do prefeito de Taubaté.

O ministro Dias Toffoli, que era o presidente do TSE, não votou nem votará. Toffoli foi substituído no dia 24 de maio pela ministra Rosa Weber, que poderá votar.

Creio que as ministras Luciana Lóssio e Maria Thereza de Assis Moura devem votar pela cassação de Ortiz Junior, acompanhando o relator, ministro Herman Benjamin. Elementos para negar o recurso eleitoral de Ortiz Junior há.

O voto do ministro Luiz Fux será decisivo.

Se Fux votar contra o tucano, o placar fica 2 a 2 (Gilmar Mendes e Henrique Neves favoráveis a Ortiz Junior e Herman Benjamin contrário).

É torcer para Maria Thereza de Assis Moura e Luciana Lóssio votarem pela cassação do prefeito de Taubaté.

Minha dúvida é se Rosa Weber poderá votar. Em caso positivo, não duvido que ela peça vista ao processo e adie a decisão para data incerta e não sabida.

Em se tratando de justiça brasileira, principalmente na terceira instância, tudo é plausível

O juiz de Ortiz Junior terá que ser o eleitor taubateano. Nós é que devemos derrotá-lo. Não espere pela justiça.

Aqui, para recordar, o voto demolidor do ministro-relator Herman Benjamin em dezembro...