Páginas

terça-feira, 26 de julho de 2016

A PRIMEIRA BOMBA ESTOUROU.
ORTIZ JUNIOR, VEM MAIS POR AI

Promessa feita. Promessa cumprida.

Acabo de receber parte dos documentos que comprovariam fraude na licitação da PPP do lixo, que gerará custo para a cidade superior a R$ 2 bilhões nos próximos 30 anos. Repito, R$ 2 bilhões. Todas as receitas do município estariam empenhadas para garantir o contrato.

O senhor João Leandro Terra de Biagi registrou no cartório do 1º Ofício de Registro de Imóveis de São José dos Campos, no dia 28 de outubro de 2015, repito, 28 de outubro de 2015, uma declaração apontando quem seriam os vencedores da licitação para a PPP do Lixo em Taubaté.

A declaração é forte e dá conta que o prefeito Ortiz Junior passaria a receber cerca de R$ 250 mil por mês enquanto estiver no cargo de prefeito de Taubaté.

LEIAM COM ATENÇÃO OS DOIS ÚLTIMOS PARÁGRAFOS DA DECLARAÇÃO

No dia 4 de novembro de 2015, repito, 4 de novembro de 2015, uma semana depois, portanto, o Consórcio Marquise/Fortnort/Corpus Saneamento e Obras/Construrban Logística Ambiental – Allianza Infraestruturas de Obras do Brasil e Consórcio Locar – Silcon, segundo ata emitida pela Prefeitura de Taubaté, foram os vencedores da PPP.

A Construtora Marquise e a Fortnort Ambiental são as únicas duas que aparecem na declaração de João Leandro.

A Marquise é uma das maiores empresas do Brasil no ramo, com atuação em pelo menos 70 cidades, incluídas capitais estaduais.

Aqui, a declaração de João Leandro antecipando os vencedores da PPP, registrada em cartório uma semana antes da confecção da ata.




Aqui, a ata publicada no dia 4 de novembro de 2015.