Páginas

terça-feira, 12 de julho de 2016

GUARÁ FILHO DEPORÁ NA CPI
DA SAÚDE, POR BEM OU POR MAL


Guará Filho: do outdoor para a TV Câmara, que transmite ao vivo depoimento do ""sindicalista"
 à CPÍ  da Câmara, em agosto

O delegado seccional de Taubaté, José Antônio de Paiva Gonçalves, reuniu-se nesta segunda-feira (11/07) com os integrantes da CPI do Plano de Saúde para informar que, se for necessário, Guará Filho será conduzido coercitivamente para depor na Câmara Municipal.

O policial, que havia relutado em proceder à condução coercitiva de Guará Filho num primeiro momento, pois em 29 anos de carreira jamais havia recebido tal pedido, disse que está à disposição da CPI para cumprir o mandato, se houve necessidade.

Antes de conversar com os vereadores, o delegado foi orientado pela Justiça que o pedido de condução coercitiva de Guará Filho é legal, pois tem poderes para isso.

TRANSMISSÃO AO VIVO

A comissão de vereadores da CPI resolveu que a convocação de Guará Filho será feita nos primeiros dias do mês de agosto, quando os funcionários da TV Câmara voltam de férias, para que haja transmissão ao vivo do depoimento do presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Taubaté.

Tudo o que Guará Filho conseguiu com a queda de braço que resolveu disputar com a Câmara Municipal foi motivar os vereadores a irem mais fundo em sua atuação na questão dos planos de saúde.

O ministério Público do Trabalho contesta a necessidade de o servidor municipal se sindicalizado para se afiliar aos planos de saúde oferecidos. A medida é ilegal e Guará Filho deverá responder por isso.

Outra questão levantada pela CPI, que exigirá muito esforço criatividade de Guará Filho para explicar e justificar a contratação de planos de saúde mais caros do que o oferecido aos servidores da Câmara Municipal e até 30% mais caro do que o convênio oferecido pela Fust (Fundação Universitária de Saúde).

O cerco se fecha e Guará Filho se complica.