Páginas

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

CASSADO! ORTIZ JR ESTÁ CASSADO!

O ministro relator Herman Benjamin disse que quem tira dinheiro da educação "tira de qualquer lugar". Só as mulheres votaram com o relator: Luciana Lossio, Maria Thereza Moura e Rosa Weber. Os homens demonstraram que estão sempre prontos a fazer o jogo do poder. Não estão preocupados com a população. Parabéns ministras!


Ortiz Junior (PSDB) entra para o panteão dos prefeitos cassados pela Justiça Eleitoral brasileira.

É o primeiro e único prefeito da história política desta urbe quase quatrocentona a merecer a medalha de cassado.

Neste momento, não posso esquecer a coragem do Dr. Ozório, promotor público eleitoral que denunciou Ortiz Junior por abuso de poder político e econômico nas eleições de 2012.

Também devo citar o empresário Djalma Santos, autor das denúncias contra Ortiz desde 2011, quando foi á justiça denunciar as fraudes no FDE.

A advogada Gládiwa Ribeiro, que trabalhava como chefe de gabinete de Bernardo Ortiz jamais escondeu em seus depoimentos ao Ministério Público o que ocorria nos bastidores da FDE.

Gladiwa enfrentou o caudilho Bernardo Ortiz com a coragem que poucos tem.

O ministro Luiz Fux, como era de se esperar, acompanhou os votos de Gilmar Mendes e Henrique Neves.

Estava 3 a 1 para Ortiz Jr quando o relator Herman Benjamin retomou a para defender seu voto.

Benjamin foi impecável.

Desmontou a tese de Henrique Neves que não via conexão entre o cheque de R$ 34 mil recebido por Marcelo Pimentel, marqueteiro de Ortiz Junior, e a campanha eleitoral de 2012.

Implacável, Herman Benjamin disse que o voto de seu colega abria um precedente perigoso, que poderia atingir até os crimes apurados pela Lava Jato.

O ministro Gilmar Mendes tomou a palavra para tecer críticas ao PT. Tentava, assim, desviar atenção sobre o julgamento de um prefeito do PSDB.

O voto seguinte, da ministra Luciana Lóssio, foi rápido. Ela lembrou que já havia se manifestado sobre o recurso eleitoral.

Q ministra acompanhou o voto do relator.

Rosa Weber não pestanejou. Ela se convenceu com a defesa veemente de Benjamin pela cassação e também acompanhou o voto do relator.

O último voto, quando estava empatado em 3 a 3, foi da ministra Maria Thereza Moura. Ponto Taubaté: a ministra votou pela cassação.

4 a 3 foi o placar final.

O TSE comunica o TRE paulista sobre a decisão que, por sua vez, comunica a Justiça Eleitoral de Taubaté.

Pela hierarquia, o vereador Paulo Miranda deverá assumir a Prefeitura em lugar de Ortiz Junior. Não creio que ele queira assumir a incumbência.

O segundo na linha sucessória é o vereador Digão. Mas teria Digão o apoio do clã Ortiz para disputar a sucessão municipal?

Os próximos dias serão de muita negociação política.

Padre Afonso deve apoiar a candidatura de Pollyana Gama (PPS), c asa com seu colega de Assembleia Legislativa Davi Zaia.

Aguardemos para saber como se movimentarão os políticos neste tabuleiro de xadrez.