Páginas

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

FIM DA ERA ORTIZ EM TAUBATÉ

Justiça Eleitoral deve comunicar Ortiz e Edson de seus afastamentos da Prefeitura e, em seguida, comunicar a Câmara


Cassado em duas instâncias, Ortiz Junior se sustentava no cargo de prefeito graças a uma liminar concedida em janeiro do ano passado pelo ex-ministro do TSE João Otávio de Noronha.

Com a cassação da liminar no último dia 1º de agosto, passou a valer a decisão do TRE-SP, que confirmou a sentença de 1ª instância contra Ortiz Junior.

É óbvio: cessada a liminar, o mandato de Ortiz Junior também se encerrava.

O TRE-SP não esperou a publicação do acórdão do TSE, que cassou a liminar e negou o recurso eleitoral que pretendia anular a decisão da corte eleitoral paulista.

O juiz eleitoral de Taubaté deve cumprir ainda hoje a intimação do TRE-SP para comunicar o afastamento de Ortiz Junior e de Edson Aparecido de Oliveira da Prefeitura.

Em seguida, comunicará a Câmara Municipal sobre o afastamento do prefeito  e do vice-prefeito e providenciará a posse do presidente da Câmara, vereador Paulo Miranda, que não deverá aceitar, passando a honraria para o colega Rodrigo .Luís Silva – Digão.

Ortiz Junior, comenta-se nos meios políticos, teria abandonado a cidade, para embaraçar a Justiça Eleitoral e não receber a notificação.

As próximas horas serão cruciais para a vida política taubateana.