Páginas

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

O IRRTITADIÇO JOFFRE NETO

O Catão da Vila São Geraldo, em primeiro plano, em ato público realizado há mais de dois anos em Taubaté

O Catão da Vila São Geraldo não tolera ser contrariado. Prefere os bajuladores. Seus dias de vereador mostram que nem os amigos mais fieis conseguiram conviver sob as ordens de Joffre Neto na Câmara Municipal.

A irritação do Catão da Vila São Geraldo com este blogueiro se deve a postagem feita segunda-feira (12) sobre o processo que responde por enriquecimento ilícito (leia aqui), instaurado pela Vara da Fazenda Pública de Taubaté em março deste ano.

Joffre Neto usou a Tribuna da Câmara para assacar contra a minha honra, falar mentiras e distorcer os fatos para desmentir o indesmentível.

Os processos estão lá. São reais: dois em Taubaté e um em São Luiz do Paraitinga, todos em fase de conclusão.

Se condenado pela Justiça, o que deve acontecer, pois as provas das fraudes praticadas pelo vereador são insofismáveis, o Catão da Vila São Geraldo terá que devolver mais de R$ 100 mil aos cofres públicos.

A gravação da sessão de Câmara de segunda-feira (12) é repetida à exaustão pela TV Câmara, com a fala do vereador assacando contra este blogueiro.

O jornalista Barbosa Filho, que me abriu as portas deste mundo fascinante das reportagens, testemunhou na manhã de hoje (15) a fala do Catão da Vila são Geraldo, em mais uma repetição pela TV Câmara da sessão de segunda-feira.

Eis o depoimento do jornalista, que extraí do Facebook:

ALÔ TAUBATÉ: acabo de ver, às 7:50 hs, o horário eleitoral NÃO-GRATUITO na TV Câmara. Tive o desprazer de ver o vereador Joffre, visivelmente irritadinho, proferir uma série de impropérios contra o jornalista Irani Lima, o único comunicador da cidade que revela os vários processos aos quais Joffre responde na Justiça, por corrupção.

Irani vai defender-se por sí próprio, não necessita de meu apoio. Mas fiquei envergonhado de ver a que nível de baixeza o Joffre é capaz. Eu imaginava que Joffre ainda tivesse algum pingo de vergonha na cara: nesta malfadada fala, ele me provou que é um mentiroso, ressentido, complexado, invejoso e covarde.

Fique tranquilo, péssimo vereador, deslumbrado consigo próprio, com seu ego. O Povo saberá colocá-lo no lixo que você cultiva, e o seu ódio o sufocará. Lamento, sinceramente este triste fim de carreira para quem sonhou melhores passos. E lhe digo isso, Joffre, porque já fomos amigos e eu um dia lhe respeitei. Não mais.